Mini-Reviews TV TV

Warrior Nun – Season Finale – 1ª Temporada

Warrior Nun Season Finale

CONTÉM SPOILERS DE WARRIOR NUN!

Uma jovem orfã é salva da morte por um disco divino que a torna numa guerreira angelical, responsável por expulsar os demónios do planeta. Ava é a Warrior Nun (Freira Guerreira), baseada num mangá do mesmo nome, e precisa de descobrir as origens da sua condição, para além de enfrentar todos os perigos que ameaçam destruí-la. Produzida pela Netflix e com um elenco jovem extremamente competente, Warrior Nun é aquela surpresa que ninguém esperava, ainda que tenha muito ainda para caminhar para ascender a um estatuto superior.

Warrior Nun Season Finale

O MELHOR:

Warrior Nun é uma série que trabalha extremamente bem os clichés.

Alba Baptista, que tem o charme português nas suas veis, é uma protagonista maravilhosa. Com uma doçura muito semelhante a Ellen Page, Alba Baptista é muito carismática e a personalidade da sua personagem varia consoante o seu meio e, surpreendentemente, a atriz consegue carregar a série do início ao fim com garra. Para além desta estreia internacional, as restantes personagens secundárias (ainda que umas merecessem um destaque maior) são, em geral, bastante atrativas.

Com uma quirkiness muito aproximada de Buffy the Vampire Slayer, Warrior Nun consegue utilizar a sua temática algo estranha e torná-la numa viagem bastante divertida, repleta de ação, humor e de utilizar o feminismo de forma doce, culminando num crescimento de personagem (a principal) progressivo e delicioso. Para além de Alba Baptista, também Joaquim de Almeida nos agracia com a sua presença, numa personagem fulcral para o desenvolvimento da história. Não tão apelativa como as restantes devido ao histórico já repetitivo do ator em interpretar o mesmo registo de personagem, mas nem por isso deixa de ser importante para os avanços da narrativa.

Mas, de facto, Warrior Nun vive muito do carisma da sua personagem principal e Alba Baptista é absolutamente magistral e dá ainda mais vida à série, tornando-a um marco significativo para o talento português.

Warrior Nun Season Finale
WARRIOR NUN (L to R) KRISTINA TONTERI-YOUNG as SISTER BEATRICE, TRISTÁN ULLOA as FATHER VINCENT, ALBA BAPTISTA as AVA, TOYA TURNER as SHOTGUN MARY, OLIVIA DELCÁN as SISTER CAMILA in EPISODE 9 of WARRIOR NUN. Cr. Courtesy of Netflix/NETFLIX © 2020

O PIOR:

Mesmo sendo uma boa surpresa, Warrior Nun é muito leve e precisava de trazer um pouco mais de seriedade à sua história.

O maior calcanhar de Aquiles de Warrior Nun reside precisamente pela pouca quantidade de ação física que envolve Ava. A personagem a nível psicológico é maravilhosa, mas chega a um ponto em que ela é “posta de lado” em termos de fisicalidade de cenas de ação, permitindo que as personagens secundárias brilhem no ramo. Isto seria fantástico se pudéssemos ver Ava a treinar (e a deixar os flirts com o seu namorado) e a tornar-se uma guerreira temível. Até porque a série parece insistir em querer precisamente esse resultado, mas chega a uma certa altura que se perde em fazê-lo.

Outra questão menos boa é Warrior Nun ceder à pressão dos clichés mais típicos de Hollywood, especialmente a parte romântica que poderia ser desenvolvida mais tarde na série e não na primeira temporada. Por muito adorável, empata um pouco a génese da construção da heroína e da sua missão, permitindo que várias linhas de história já banais assumam as rédeas.

No entanto, Warrior Nun é uma surpresa muito interessante e uma que me deixou com um sorriso inesperado, consagrando o talento português (já Nuno Lopes tinha encantado em White Lines, apesar das minhas reservas com a história da série) e dando a Alba Baptista uma oportunidade de se juntar a Hollywood with a bang!

Warrior Nun Season Finale

Estado da Série: STAND-BY

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

Warrior Nun é uma das surpresas do ano, que conta com uma maravilhosa Alba Baptista no papel principal e, embora tenha defeitos óbvios, é capaz de nos fazer esboçar um sorriso quando menos esperamos.

  • 70%

Comments