Cinema Críticas

Crítica: Hammer (2019)

Hammer Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE HAMMER!

Enquanto o cinema está disponível na internet vamos descobrindo alguns filmes que jamais iríamos ver (muito provavelmente) numa sala de cinema. Um desses casos é este Hammer, um filme canadense que acompanha a história de um pai que vê-se forçado a ajudar o seu filho, quando descobre que está envolvido numa discórdia problemática de tráfico de droga.

Hammer Critica de Cinema

Hammer é um daqueles casos que vive um pouco pelas prestações extremamente competentes de Mark O’Brien e Will Patton. Não é propriamente um filme original e, inclusive, é baseado numa história verídica. É bem intencionado e foca-se na relação atribulada entre um pai e um filho que, mesmo com as suas divergências morais e de perspetivas de vida diferentes, unem-se para evitar uma desgraça. O valor humano é interessante, mas é já bastante cliché.

Mesmo que Hammer seja, no seu geral, competente, não consegue marcar pela diferença, nem trazer elementos novos ao género. É pobre em termos de narrativa, frágil na sua composição técnica, ainda que sobreviva (e ganhe carisma) pelos atores que lhe dão vida. É um abrir-olhos para o talento de Will Patton que, já com uma idadezinha, revela-se cheio de vida e com vontade de crescer na carreira. Infelizmente o filme é demasiado linear, banal e não consegue criar o suspense necessário para nos manter cativados.

Hammer Critica de Cinema

Sentimos que esta história é já uma repetição de muitas outras que quer aproveitar o estatuto de “filme baseado numa história verídica” para chamar a atenção do espectador mais desatento. Até pode não ser uma aberração cinematográfica, mas Hammer é um conto, cuja moral já conhecemos de trás para a frente e de frente para trás, tornando-o num exercício singelo e sem grande valor.

Claro que nos podemos agarrar à sua melhor vertente, que incide sobre a relação de pai e filho mencionada anteriormente. Mas não esperem que Hammer seja um thriller empolgante nem surpreendente. Podemos dizer que cumpre bem a sua função, afinal de contas não deixa de entreter, mas carece de uma mensagem ainda mais forte e plausível, e não tem força suficiente para se desprender dos típicos clichés do género. Não é uma obra complexa, mas também não é uma que deixe água na boca. Portanto, se não tiverem muito que ver, Hammer é provavelmente uma escolha acertada… mas se ambicionarem ver algo que vos surpreenda, então dirijam-se a uma cinemateca mais recheada.

Hammer Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Hammer

Título Original: Hammer

Realização: Christian Sparkes

Elenco: Will Patton, Mark O’Brien, Lara Jean Chorostecki, Dayle McLeod, Ben Cotton, Connor Price.

Duração: 82 min.

Trailer | Hammer

Comments