Mini-Reviews TV TV Uncategorized

Defending Jacob – Series Finale – 1ª Temporada

PODE CONTER SPOILERS DE DEFENDING JACOB!

Defending Jacob é a nova mini-série da Apple TV+, que segue a história da família Barber após o filho Jacob (Jaeden Martell) ser acusado do homicídio de um colega de escola. Este emocionante drama conta com Chris Evans, Michelle Dockery, Cherry Jones e J.K. Simmons nos papéis principais.

Sem dúvida, um dos favoritos na corrida aos Emmys, Defending Jacob é uma das melhores produções de drama dos últimos tempos, com todos os ingredientes que precisamos para ficar colados ao ecrã.

O MELHOR

É bastante dificil decidir quem foi a verdadeira estrela da série: Martell, Evans ou Dockery.

Martell surpreendeu pela sua interpretação de Jacob. Num episódios sentiamos que ele era culpado, mas no seguinte já estavamos a torcer para que ele fosse inocentado. A verdade é que Jacob nunca deu a entender se era, ou não, o verdadeiro homícida de Ben (Liam Kilbreth). Todas as provas apontam para que sim, mas as palavras de Jacob nunca o confirmam.

Evans afasta-se do seu conhecido papel de Capitão América e torna-se num pai estremoso, marido afetuoso e brilhante profissional… Ok, talvez não se afaste assim tanto do histórico super-herói.

Andy Barber (Evans) é uma das mais interessantes personagens da série. Para alguém que lida com criminosos todos os dias, este pai não consegue ver qualquer tipo de culpa no filho. A sua obsessão com a inocência de Jacob, leva-o a quebrar todos os seus valores morais, o que mais tarde se torna útil para proteger os interesses do filho e algumas ações do próprio pai (Simmons).

Já Laurie Barber (Dockery) é o completo oposto do marido e luta internamente, durante toda a série, com a (quase) certeza que o filho é culpado. Laurie vai relembrando vários momentos ao longo da vida de Jacob que a fazem duvidar da sua inocência e as várias provas apresentadas durante o julgamento fazem vacilar ainda mais a confiança que tem no filho.

Defending Jacob  conta também com um leque de personagens secundárias extraordinário: Cherry Jones como Joanna Klein, a inteligente e decidida advogada de defesa de Jacob, que ajuda a família a preparar-se legal e psicologicamente para o tribunal e se torna na confidente de Andy; J. K. Simmons como Billy Barber, o pai de Andy que está a cumprir a pena prepétua por violação e homicídio; e Pablo Schreiber como Neal Loguidice, o advogado de acusação, que tem um passado com Andy e é impossível de perceber qual a sua verdadeira posição perante o antigo colega.

Ao longo de oito episódios, perguntamo-nos a nós próprios: será Jacob culpado? Essa pergunta vai perseguir-nos até ao resto da nossa vida pois, num golpe de génio, o realizador deixa essa questão no ar. Jacob termina num coma, após um acidente provocado por Laurie com a intenção de se matar a si próprio e ao filho, e nunca temos uma verdadeira confissão do jovem.

O PIOR

A única coisa que tenho a lamentar durante toda a temporada é a falta de pormenores sobre a vida pessoal de algumas personagens, bem como a falta de encerramento para algumas.

Por exemplo, a história de Billy Barber poderia ter sido mais esmiuçada, talvez com alguns flashbacks do seu julgamento para podermos fazer um paralelo com Jacob. Até porque a questão do “gene assassino” é bastante debatida.

A amizade/rivalidade de Andy e Neal seria também um ponto interesente a abordar, com mais visitas ao passado e interações fora da sala de julgamentos, bem como o trabalho de Joanna com outros criminosos.

Apesar disto, Defending Jacob é uma série muito bem conseguida, bastante cativante e com um final surpreendente que nos deixa divididos sobre querer mais ou manter o mistério no ar. Afinal, quem matou Ben?

Estado da Série: Terminada

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 95 100 1

95%
Average Rating
  • 95%

Comments