Mini-Reviews TV TV

She-Ra and the Princesses of Power – Series Finale – 5ª Temporada

She-Ra and the Princesses of Power series finale

PODE CONTER SPOILERS DE SHE-RA AND THE PRINCESSES OF POWER!!!

Não foi assim há tanto tempo que She-Ra and the Princesses of Power teve a sua estreia na Netflix – afinal, a série animada teve a sua estreia há dois anos atrás e amealhou, até à data, quatro temporadas. Ainda que a série tenha os seus defeitos, é um ótimo exercício no que refere à ideia de inclusividade e diversidade numa série orientada para crianças. E pelo seu mérito, até que se saiu bem na sua tarefa. No entanto, tudo tem o seu fim, e She-Ra and the Princesses of Power chegou ao fim com esta quinta temporada.

Esta temporada arranca pouco tempo dos eventos da temporada anterior, que viram Adora (Aimee Carrero) a perder os seus poderes, ao mesmo tempo que as forças de Horde Prime (Keston John) preparam-se para tomar Etheria.

She-Ra and the Princesses of Power series finale

O MELHOR:

Não há quaisquer tipos de dúvida: esta pode muito bem ser a temporada mais obscura de She-Ra and the Princesses of Power!

Ficámos acostumados a ver esta pequena Rebelião a fazer frente à Horda e ainda sair triunfante em mais do que uma ocasião, apesar de essas vitórias normalmente não amealhar muito. Dito isto, os riscos não podiam ser mais diferentes agora, com os vários heróis e anti-heróis mais interessados em sobreviver do que vencer contra um inimigo com recursos aparentemente infindáveis.

Apesar do claro negrume, não se pode negar que She-Ra and the Princesses of Power conta com o seu humor característico bem vincado, o que de certa forma ajuda a contra-balançar com o tom mais carregado que a série demonstra nesta temporada final. Ajuda também que, nesta reta final, a série comece a recompensar os erros do passado com um character development há muito necessário, especificamente com as personagens secundárias que, no passado, pouco ou nada ofereceram para a narrativa principal. Isto aplica-se mais nas personagens secundárias, por isso esta manobra ajuda a cimentar as suas personalidades e valores agora nesta reta final.

She-Ra and the Princesses of Power series finale

É claro que She-Ra and the Princesses of Power também consegue reforçar algumas das linhas de pensamento que marcaram presença durante toda a série, e um desses casos é a relação complicada entre Adora e Catra (AJ Michalka). Depois de quatro temporadas “às turras”, estas frenemies conseguem encontrar um meio-termo que as coloca no mesmo lado (ao ponto de alterar a sequência de créditos inicial de forma significativa). Não só parece ser natural, mas joga também a favor com as forças e fraquezas das duas personagens, culminando num momento que mais parece saído de uma fan-fiction, mas que nos incita a rever toda a série para repararmos nesses mesmos indícios.

A alteração de vilões – de Hordak para Horde Prime – acaba por surtir efeito nesta temporada. Hordak pode ter sido um vilão nas temporadas anteriores com algumas qualidades bem escondidas, mas ficava a dúvida sobre a eficácia dos seus planos. Em contraste, Horde Prime não podia ser mais diferente, seja pela sua personalidade surpreendentemente eloquente, mas ao mesmo tempo temeroso. Faz-me recordar um pouco sobre o estado de Frieza em Dragon Ball: apesar de ser um monstro do princípio ao fim, este vilão mostrava uma “boa educação” muito estranha.

She-Ra and the Princesses of Power series finale

O PIOR:

Estranhamente, o ritmo desta temporada pode vir a ser o seu maior defeito.

Anteriormente, She-Ra and the Princesses of Power foi “acusada” de ter um ritmo estranhamente lento. Parece que a equipa técnica tomou essa nota mas, em vez de acelerar medianamente e conceder alguns momentos para apanhar o fôlego, parece que esta temporada anda a 200 km/h, ou seja, somos atirados de uma set piece para a outra, sem quaisquer tipo de provas de possíveis alterações. Isso pode ser melhor visto na segunda parte da temporada, que viu Horde Prime a “converter” alguns heróis nos seus lacaios, mas tal só se viu off-screen.

Mas apesar disso, a Netflix despede-se de uma série animada que muita pouca gente poderia estar a par. Teve os seus momentos menos bons, mas não se pode negar a tentativa de mostrar uma narrativa em que a diversidade e aceitação são a mensagem principal.

Podem ler a nossa crítica anterior a She-Ra and the Princesses of Power aqui.

Estado da série: TERMINADA

0 78 100 1
78%
Average Rating

Apesar de alguns problemas com um ritmo demasiado acelerado, She-Ra and the Princesses of Power despede-se dos seus fãs nos seus próprios termos.

  • 78%

Comments