Mini-Reviews TV TV

The Flash – Season Finale – 6ª Temporada

The Flash season finale

PODE CONTER SPOILERS DE THE FLASH!!!

Vivemos em tempos difíceis. A pandemia atual “obrigou” muita gente a ficar em casa, para o bem de todos à nossa volta. Tivemos de abdicar de estar em constante socialização com os nossos amigos e familiares, mas este isolamento e distanciamento social afetou vários setores profissionais que foram considerados supérfluos. O ramo do entretenimento também foi afetado de forma profunda com esta situação, com várias estreias a serem adiadas ou lançadas on demand, além de várias produções terem sido suspensas por tempo indefinido. Isto é verdade para as produções para a grande tela, mas o mesmo se aplica às várias séries televisivas que acompanhamos numa base diária, inclusive com algumas a terem de chegar abruptamente aos seus respetivos finais antecipados. Esse é o caso que melhor se aplica a esta temporada de The Flash, que deixou algumas linhas narrativas a meio para poder encerrar a temporada na melhor forma possível.

No rescaldo da Crisis on Infinite Earths, que viu o reerguer de um novo Multiverso e com a Earth-Prime a servir como uma “fusão” de outras Terras extintas, Barry (Grant Gustin) e companhia tenta navegar este estranho novo mundo enquanto tenta lidar com novas ameaças pelo caminho.

O MELHOR:

Considerando bem as coisas, esta segunda parte da sexta temporada de The Flash acabou por ter os seus momentos mais brilhantes.

Embora a sua temática tenha sido completamente diferente da primeira parte – parte essa que viu Barry a preparar o seu legado antes da sua suposta “morte” na Crisis – esta sempre foi a intenção do atual showrunner da série, Eric Wallace. Apesar desta diferença abismal, The Flash reteve aquele equilíbrio natural entre o drama e a comédia. Ou seja, a série soube aonde podia ser mais leve e aonde podia ser mais dramaticamente pesada.

Esta segunda parte da temporada também implicou que várias personagens tivessem algumas rotas pessoais bastante interessantes (e é aqui que iremos entrar em território SPOILER). Seja Barry a lidar com a perda gradual dos seus poderes (pela enésima vez), Nash (Tom Cavanagh) a lidar com infinitas versões de Harrison Wells dentro dele (o que me parece mais um rip-off do conceito visto em The Rise of Skywalker, honestamente), Iris (Candice Patton) numa situação deveras complicada… Há de tudo um pouco nesta segunda parte.

E alguns destes bright spots andam em redor de algumas novas entradas na série. E não posso pensar num melhor exemplo senão o de Sue Dearbon (Natalie Dreyfuss). A atriz não só conseguiu entregar uma personagem instantaneamente icónica por seu direito e talento (ainda que esteja a milhas de ser uma cópia exata do material de origem), mas também mostrou uma química inegável com Ralph (Hartley Sawyer). Para uma novata, isso é impressionante.

O PIOR:

No entanto, esta temporada de The Flash também incorreu em algumas oportunidades bem falhadas.

Depois do tease na temporada anterior, seria de esperar que a misteriosa organização criminosa – que estava relacionado com uma criação relativamente recente nas bandas desenhadas – tomaria o centro das atenções. No entanto, tal não se chegou a verificar, cortesia de uma rede de lacaios longe de serem impressionantes e de ser substituído pela ideia do Mirrorverse que, apesar de também conter algumas ideias redentoras (seja pela sua antagonista principal, interpretada por Efrat Dor, e pela vibe que nos relembra o filme Invasion of the Body Snatchers), também perde o seu wow factor a meio da trajetória).

Além disso, esta segunda parte também não soube aproveitar bem o vasto leque de personagens que tem ao seu dispôr. Dói vermos personagens como Joe (Jesse L. Martin), Caitlin (Danielle Panabaker) ou Cisco (Carlos Valdes), tão acarinhadas pelo público, a serem colocadas de lado em narrativas que não lhes faz justiça, enquanto continuava a colocar o foco desnecessário em Allegra (Kayla Compton).

Apesar de tudo, esta sexta temporada de The Flash conseguiu redimir-se de algumas falhas bem desconcertantes da temporada anterior, para o bem ou para o mal. O facto de ter encontrado um final de temporada adequado, considerando a situação atual, só mostra os valores apresentados pela equipa por detrás das câmaras.

Entretanto, a série foi renovada para a sua sétima temporada. Todos os episódios estão disponíveis na Netflix. E podem ainda ler a nossa crítica anterior de The Flash aqui.

Estado da série: RENOVADA

0 74 100 1

74%
Average Rating

Apesar de alguns defeitos mais do que claros, The Flash conseguiu redimir-se parcialmente da temporada anterior. E o facto de ter atingido um final aparentemente adequado dentro da pandemia global mostra o talento à frente e por detrás das câmaras.

  • 74%

Comments