Cinema Críticas

Crítica: Guns Akimbo (2019)

Guns Akimbo Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE GUNS AKIMBO!!!

Normalmente, sempre que vemos um filme, independentemente da tela, gostamos ver um casamento quase perfeito entre estilo e substância. Por outras palavras, gostamos de ver um filme que seja visualmente apelativo e com uma história que nos consiga prender do início ao fim. E não há nada de mal com isso. Mas por vezes, também gostamos de desligar o cérebro por breves momentos e aproveitar a viagem. Essa é normalmente a receita ideal dos filmes mais direcionados para a ação, e é isso mesmo que este Guns Akimbo nos oferece!

Miles é um zé-ninguém que passa o dia a bloquear comentários nocivos na internet para uma empresa de videojogos, enquanto ainda nutre sentimentos pela sua ex-namorada, Nova. No entanto, uma noite a espalhar comentários nocivos numa plataforma diferente transforma-se num pesadelo quando Miles acorda na manhã seguinte com duas pistolas literalmente presas às suas mãos. Numa corrida frenética, Miles tenta sobreviver numa espécie de jogo ao vivo de gladiadores, em que um pequeno erro pode custar-lhe a vida.

É mais do que certo que Guns Akimbo já seria alvo de controvérsia muito antes do lançamento, especialmente devido a comentários recentes do seu realizador/guionista, Jason Lei Howden. No entanto, se fizerem o esforço de ignorar essas controvérsias e focarem-se no filme, podem ter aqui uma pérola que, em tempos de quarentena, pode vir a ser uma boa ajuda para passar um bom bocado de tempo.

A narrativa de Guns Akimbo não é, de maneira nenhuma, o seu ponto forte, ainda que tenha alguns pontos a seu favor. A história que serve de motor para o filme é do mais básico que se pode encontrar de momento, com um princípio, meio e fim, ponto. A narrativa vai diretamente ao assunto, aparte de algumas quebras aqui e acolá para recuperar o fôlego. Mas pelo menos compensa com o seu aspeto mais humorístico, que tenta a servir de meta-crítica à sociedade tóxica na internet, aos reality shows e à aparente ignorância da população. Algumas piadas não acertam bem no alvo como gostaríamos que fosse, mas compensa em mais do que uma ocasião, ainda que algumas das piadas tendem a ser repetições do que já tínhamos visto antes.

Aonde a narrativa falha, Guns Akimbo compensa – por vezes, até demais – nas suas sequências de ação. Embora não sejam tão elaboradas como outros filmes em anos recentes (filmes como John Wick, Atomic Blonde ou o recentíssimo Extraction são alguns dos melhores exemplos), o filme compensa com sequências tão loucas e vertiginosas que nos conseguem roubar o ar dos pulmões. Tiroteios, fugas, stand-offs, há de tudo um pouco em Guns Akimbo, e todas elas unidas de forma a oferecerem-nos uma experiência sem igual.

Como se trata de um filme mais focado em ação do que outros elementos, não esperem encontrar performances dignas de reconhecimento durante anos a fio, uma vez que encontramos alguns estereótipos já um tanto ou quanto arcaicos pelo meio. No entanto, é impossível ignorar os esforços tanto de Daniel Radcliffe (que interpreta Miles) e Samara Weaving (que interpreta a protagonista feminina do filme, a tresloucada Nix). Esta última tem vindo a surpreender em anos recentes, mas em Guns Akimbo, Weaving exibe um lado tão louco que chega a ser interessante de ver, embora o passado dela seja um tanto ou quanto divisível. Já Radcliffe troca o seu característico sotaque britânico pelo americo (o que custa um bocado, inicialmente), mas não menos engraçado, seja pelas suas piadas internas ou pela comédia claramente física. Está longe de ser uma das suas melhores performances quase 10 anos pós-Harry Potter, mas é definitivamente uma que nos consegue entreter.

Guns Akimbo dificilmente sobreviverá ao teste do tempo como um dos melhores filmes de ação da nova década, mas ganha ponto por nos oferecer entretenimento fácil em tempos difíceis. Com sequências de ação loucas, uma banda sonora com músicas bem conhecidas e algumas performances decentes por parte de Radcliffe e Weaving ajudam a aliviar a clara ausência de uma narrativa sólida.

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: Guns Akimbo
Realização: Jason Lei Howden
Elenco: Daniel Radcliffe, Samara Weaving, Natasha Liu Bordizzo, Ned Dennehy
Duração: 98 minutos

Trailer | Guns Akimbo

Comments