Anime TV

Ghost in the Shell: SAC_2045 – Season Finale – 1ª Temporada

Ghost in the Shell: SAC_2045 season finale

PODE CONTER SPOILERS DE GHOST IN THE SHELL: SAC_2045!!!

Em termos do género sci-fi, a área de anime tem encontrado imensos exemplos de referência. Ghost in the Shell é um desses casos, combinado um conceito cyberpunk raramente visto com uma dura lição filosófica sobre o que significa ser “humano” numa era em que a humanidade alcançou um novo estatuto graças aos avanços tecnológicos. Tal foi a sua popularidade que não só teve direito a diversas adaptações (inclusive uma americanização que, apesar das suas melhores intenções, preferimos esquecer por completo), mas também serviu de inspiração para outras obras de referência do género. A Netflix não saiu impune a esta febre, e trouxe consigo este Ghost in the Shell: SAC_2045, uma nova série animada dentro deste universo, com a clara diferença de enveredar pela animação por computador!

Nesta série, voltamos a reencontrar a Major Motoko Kusanagi e os seus aliados, agora mercenários aquando da dissolução da Section 9. No entanto, a equipa é “forçada” a reunir-se com uma nova versão da Section 9 quando recebem a missão de caçar “pós-humanos”, uma raça mais forte e mais inteligente que ameaça o já ténue equilíbrio da sociedade.

O MELHOR:

Valendo o que vale, Ghost in the Shell: SAC_2045 retém o elemento vencedor das entradas anteriores: o subtexto.

O filme original de 1995 ganha um maior apreço por parte dos fãs da ficção científica por incutir na audiência ideias sobre as origens da “alma” – denominada neste universo como ghost – e de como o ser humano é capaz de reter a sua humanidade numa altura em que os corpos até são manufaturados tecnologicamente. São ideias que tornaram o filme popular e que envelheceu bem com o passar dos tempos. SAC_2045 não é exceção à regra, mas também envereda por caminhos diferentes.

Um desses casos, pelo menos no que toca aos primeiros episódios, reside na forma como o “default global”, um evento que influenciou a humanidade, está a afetar a sociedade. Vemos pessoas normais a tentarem de tudo para conseguirem arranjar dinheiro numa altura em que a economia caiu, o que também leva a empresas privatizarem o palco de guerra (aqui conhecida como a “Guerra Sustentável”). São ideias que, apesar de não terem o mesmo clamor que a filosofia sobre o ser humano, não deixam de dar que pensar.

A narrativa de SAC_2045 leva o seu tempo a desenvolver-se de forma natural na primeira metade, se bem que o seu desenlace esclarece o conflito que os protagonistas irão enfrentar, enquanto a segunda já retoma o estado clássico do “caso da semana”, um elemento já icónico das séries anteriores. Ainda pelo meio, o sétimo episódio serve de filler, mas é um que ajuda a explorar um pouco sobre a situação sócio-económica deste mundo, com uma conclusão de encher o coração.

No que toca às performances vocais, os atores são, pura e simplesmente, competentes, mas há sempre alguma ponto mais ligeiro que consegue arrancar um sorriso fácil. É o caso dos tanques inteligentes, que retêm o design característicos das entradas anteriores e as personalidades que relembram umas crianças adoráveis.

No entanto, a animação através de CGI certamente causará controvérsia, e este método tem os seus pontos fortes. Por um lado, temos direito a espaços cénicos repletos de detalhes, desde o maior até ao mais pequeno detalhe. Os modelos dos personagens, apesar desta mudança de método, conseguem ser fiéis ao design anterior das mesmas. E, por incrível que possa parecer, este método também contribui para as sequências de ação, que demonstram uma clara energia digna de um blockbuster; o facto de não ter direito a interrupção de frames é certamente um bónus bem-vindo. No entanto…

O PIOR:

A componente digital de Ghost in the Shell: SAC_2045 também consegue oferecer alguns dissabores.

Por exemplo, o design das personagens pode estar fiel ao que nos lembramos (pelo menos na maior parte dos casos), mas existe algo nas expressões faciais que simplesmente não traz o resultado desejado. É muito provável que isto possa ter sido intencional pelo departamento de animação, mas custa ver personagens a sorrirem de forma tão awkward. E quanto menos se falar na dobragem com uma clara ausência de sincronia, melhor!

Este estilo de animação trouxe um flair para as sequências de ação, mas fica a ideia de que estas teriam um maior impacto se tivessem uma animação mais tradicional. Ghost in the Shell sempre teve direito a sequências de ação surpreendentes, no sentido de quase serem obras de arte fincadas na memória coletiva dos fãs. Infelizmente, nem todas as sequências de ação de SAC_2045 conseguem atingir esse mesmo impacto, o que é uma pena.

Portanto, SAC_2045 pode não ser uma das melhores entradas dentro do franchise de Ghost in the Shell, mas é um pedaço de entretenimento, quer para fãs da mesma ou para quem não estiver familiarizado. Torna-se mesmo uma boa série de anime para se fazer binge em plena quarentena.

Ghost in the Shell: SAC_2045 terá direito a uma segunda temporada, ainda com data por anunciar. Podem ler outras críticas de anime aqui.

Estado da série: RENOVADA

0 67 100 1

67%
Average Rating

Embora não seja propriamente uma entrada perfeita, Ghost in the Shell: SAC_2045 retém os elementos já conhecidos pelos fãs, o que por si só já é uma vitória.

  • 67%

Comments