Cinema Críticas

Crítica: Gretel & Hansel (2020)

Gretel and Hansel Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE GRETEL & HANSEL!

O conto dos irmãos Grimm ganha uma nova vida. Uma que tem tanto de bom como de mau, e que, tanto se eleva a um patamar de qualidade, como se perde por não conseguir dar respostas convincentes ao que pretende. A verdade é que a história de Hansel & Gretel, aqui vemos os nomes trocados porque, de facto, Gretel é a protagonista, é, aos olhos do realizador Oz Perkins, um conto de horror sobre crescimento e maturação.

Gretel and Hansel Critica de Cinema

O filme, apesar de ter uma tecnicidade extraordinária e de facilmente captar o nosso olho com o deslumbre, peca por não ser muito consistente no mote que quer transmitir. A verdade é que os diálogos inicialmente parecem estar criados para uma vertente mais filosófica, servindo a imagem com beleza, mas tornam-se confusos e pouco elucidativos das ambições das personagens. Tentar incutir num filme que devia ser simples, uma inteligência não muito aplicável fá-lo perder carisma e credibilidade.

A exposição do próprio horror em Gretel & Hansel não é muito consistente, já que, devido à sua curta duração, o ascendo do mesmo cai por terra. Sentimos que o filme está lentamente a construir um horror que irá rebentar em algo extremamente violento e isto vai-nos iludindo até ao fim onde tudo é demasiado previsível e pouco forte para justificar todo este build-up.

Gretel and Hansel Critica de Cinema

Mas, para além das prestações soberbas de Alice Krige, Sophia Lillis e do pequeno Samuel Leakey, Gretel & Hansel possui uma componente técnica maravilhosa, com um design de produção, fotografia e banda-sonora que criam uma atmosfera lúgubre, desconfortável e que nos deixa focados e envoltos no mistério.

Há também uma tentativa de enaltecer o feminismo aqui que se sobrepõe um pouco (e de certa forma começa a tornar o filme um pouco menos interessante) porque surge forçosamente sem grandes explicações. Não é propriamente uma história em que haja necessidade de expormos esta temática. Aqui, o valor está nas crianças e no horror que as pode afetar. A personificação da bruxa (maravilhosamente interpretada por Krige) é um simbolismo de que “quando a esmola é grande, o pobre desconfia”. Falar com estranhos e ceder à aparente generosidade (e o filme vai atirando umas frases interessantes sobre este aspeto), pode significar o maior perigo das suas vidas. O problema é que, se o filme conseguisse transpor isto de forma clara e não se deixasse levar pela fantasia desmesurada, podia ser bem mais convincente e impactante.

Gretel and Hansel Critica de Cinema

Portanto, fico num misto de desilusão com alguma felicidade por ver que Gretel & Hansel é um filme de terror feito com um visual tão forte e uma história que acaba por ser pobre e não conseguir encontrar uma sintonia do início ao fim.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Gretel & Hansel

Título Original: Gretel & Hansel

Realização: Oz Perkins

Elenco: Sophia Lillis, Samuel Leakey, Alice Krige, Jessica DeGouw.

Duração: 87 min.

Trailer | Gretel & Hansel

Comments