Cinema Críticas

Crítica: Honey Boy (2019)

Honey Boy Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE HONEY BOY!

Shia LaBeouf surpreende tudo e todos com um filme autobiográfico (escrito e protagonizado pelo próprio), em que expõe a sua difícil relação com o pai. Sob o heterónimo Otis, Honey Boy acompanha a vida atribulada deste jovem de 12 anos até à sua fase adulta onde o sucesso das suas séries de televisão são o único escape que tem de um pai delinquente e problemático. O sentimento e a emoção polvilham esta pequena pérola que, de alguma forma, vira o jogo em como encaramos este ator que em tantas alhadas se meteu durante a sua vida.

Honey Boy Critica de Cinema

Honey Boy é tão adorável e tão trágico que as lágrimas estão sempre à porta. É cinema que transpira e sua verdade e pureza, inocência e consciencialização. Não é um filme ambicioso nem tenta ser mais do que pode ser. É simples, bonito, duro e está realizado de forma exímia pela estreante Alma Har’el. As prestações são soberbas, desde o pequeno Noah Jupe (tenham em conta que este pode ser o novo Jacob Tremblay da nova geração), passando por um Lucas Hedges em constante conflito interior até a um magnífico e preocupante Shia LaBeouf (que encarna o seu, dito, pai). As performances são o que tornam Honey Boy num filme melhor do que inicialmente se esperava.

Apesar de não ter diálogos eruditos nem planos de câmara estonteantes, Honey Boy consegue conquistar o seu público precisamente porque é um filme com alma. Parece que sentimos na pele o que Otis (reforço a ideia de que este é uma personificação ficcional de LaBeouf) sente, vive e absorve. É também daqueles exercícios que nos leva a repensar nos nossos objetivos de vida e nos escapes que advêm dos momentos menos bons. A verdade é que, quando se leva uma vida traumática desde a infância, os reflexos do stress pós-traumático podem evidenciar-se numa idade mais tardia. O que pode ser preocupante se tivermos em conta a estabilidade mental e emocional de cada um de nós.

Honey Boy Critica de Cinema

A história de Otis e de LaBeouf podia ser a de qualquer um de nós. E, ao expor-se neste registo autobiográfico, LaBeouf tem a missão clara de dizer a alguém que: “não estão sozinhos, se passaram por isto, eu também passei”. Talvez esta seja mesmo a essência de Honey Boy: uma mensagem simples e dura por vezes e na procura incessante por uma felicidade que parece escapar pelos dedos desde uma tenra idade.

Portanto, ainda que pudesse explorar a dinâmica entre os atores com mais afinco e adicionar um pouco mais de material para saber como está a situação agora, Honey Boy é um dos underdogs que passou ao lado das Academias de prémios e que merecia um destaque bem maior do que teve.

Honey Boy Critica de Cinema
Shia LaBeouf in HONEY BOY
Courtesy of Amazon Studios

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Honey Boy

Título Original: Honey Boy

Realização: Alma Har’el

Elenco: Shia LaBeouf, Noah Jupe, Lucas Hedges, Laura San Giacomo, FKA Twigs, Natasha Lyonne, Maika Monroe, Clifton Collins Jr..

Duração: 94 min.

Trailer | Honey Boy

Comments