Batwoman Frame by Frame TV

Batwoman – 1×13 – Drink Me

Batwoman 1x13

PODE CONTER SPOILERS DE BATWOMAN!!!

Depois de dois episódios surpreendentemente sólidos, tinha um certo receio que Batwoman voltasse à estaca zero e voltar a entregar-nos episódios que podem ficar abaixo do esperado. E embora alguns desses receios acabassem por se confirmar, o episódio ainda reservou algumas surpresas pelo meio.

Neste episódio, Kate (Ruby Rose) e companhia fazem o luto à Beth (Rachel Skarsten) que faleceu na semana passada. No entanto, o grupo mal tem tempo para isso quando surgem rumores da chegada de uma vampira, Nocturna (Kayla Ewell), a Gotham.

Batwoman 1x13

Comecemos pela parte mais odiosa do episódio: Nocturna. Existe uma verdade inegável que os vilões das séries da The CW costumam ser hit or miss. No caso de Nocturna, é definitivamente um miss. A personagem sobrenatural das bandas desenhadas foi redesenhada com o intuito de fazer um melhor sentido nesta série mais “realista”, e se fosse apenas por isso, até nem seria uma péssima inclusão a esta mitologia. No entanto, a personagem sai a perder aquando da performance de Kayla Ewell, que parece desinspirada a roçar no cartoonesco. Nocturna pode ter direito a uma pequena espreitadela para o seu passado que a ajuda a torná-la empática, mas não faz nada de relevante quanto a essas revelações.

Batwoman 1x13

De uma maneira ou de outra, Nocturna surpreendentemente ajuda a dar algo para fazer para os vários membros desta nova Bat-família. Seja Kate a montar um estratagema para atrair a chupadora de sangue ou Luke (Camrus Johnson) ou Mary (Nicole Kang) a fazerem algo mais para contribuir, há de tudo um pouco. Mas consegue ser um bocado enfurecedor, uma vez que o episódio volta a teimar na tensão sexual entre Kate e a sua ex-namorada, Sophie (Meagan Tandy). Embora os minutos finais do episódio possam ter dado um novo conjunto de circunstâncias que podem vir a melhorar a personagem de Sophie, basta relembrar-mo-nos que a série não nos deu amplas provas para querermos saber sequer desta relação amorosa.

O episódio também serve para continuar a elevar a fasquia em torno de Alice, que continua viva depois dos eventos da semana passada. No entanto, parece que, para já, esta já não encontra deleite para continuar a exibir aquela sua faceta forçada. Em vez disso, temos direito a uma Alice perto de perder as estribeiras, talvez graças ao facto de se encontrar completamente sozinha, e a mostrar-se mais como uma vítima revoltada do que uma vilã determinada em destruir a cidade de Gotham. Oxalá que a série continue nessa mesma tendência durante alguns tempos.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Batwoman aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

Apesar de contar com algumas falhas já habituais, Batwoman continua a encontrar novas forças para continuar a seguir em frente.

  • 70%

Comments