Anime TV

Saint Seiya: Knights of the Zodiac – Season Finale – 2ª Temporada

Saint Seiya: Knights of the Zodiac season finale

PODE CONTER SPOILERS DE SAINT SEIYA: KNIGHTS OF THE ZODIAC!!!

Em plena era dos anos 90, eu era um daqueles miúdos que me sentava à frente do televisor e absorvia um pouco de tudo que via no televisor. Entre os vários programas, algumas séries de animé eram o “pão nosso de cada dia”, com séries como Dragon Ball (as três séries), Sailor Moon ou Samurai X. Pelo meio, também fui ganhando alguns guilty pleasures, entre eles Saint Seiya (conhecido por águas lusas como Os Cavaleiros do Zodíaco). Era tanto o gosto por esta propriedade que dei por mim a acompanhar as várias sequelas, prequelas e spin-offs que daí resultaram (alguns melhores do que outros). E entretanto chega-nos o remake em CGI a cargo da Netflix, que retrata a série original para uma nova geração, mas atormentada com uma vertente visual que pode ser melhor descrita como uma autêntica atrocidade. Dito isto, chegou a segunda temporada recentemente, e que teima em repetir os problemas do costume.

Decorrendo logo de imediato onde a primeira temporada nos deixou, esta segunda temporada de Saint Seiya engloba toda a Silver Saint Arc, que vê os Cavaleiros de Bronze a enfrentarem os Cavaleiros de Prata, enviados pelo Santuário para assassinar a nova reencarnação da Deusa Atena, Saori Kido, e os Cavaleiros que a protegem.

Saint Seiya: Knights of the Zodiac season finale

O MELHOR:

Para o bem ou para o mal, esta temporada de Saint Seiya: Knight of the Zodiac oferece mais do mesmo.

A primeira temporada adaptou o primeiríssimo arco da saga, o Galaxian Wars Arc, ainda que contasse com algumas liberdades aqui e acolá. É uma metodologia que tanto agradou levemente quem estava à espera de algumas mudanças para este remake melhor inserir-se numa era mais moderna, como desagradou bastante para os mais puristas. E é essa mesma metodologia que reina neste Silver Saint Arc, para o bem e para o mal.

O mesmo também se aplica à concentração das atenções na relação Seiya e Saori (o dub e a legendagem continuam a tentar vender, de forma falhada, que, nesta versão, Saori Kido tem o primeiro nome de Sienna, que é simplesmente insultuoso), que também tanto de agradável como de desagradável, dependendo do ponto de vista de cada um.

Saint Seiya: Knights of the Zodiac season finale

O PIOR:

Tudo. Tudo. ABSOLUTAMENTE TUDO!!!

Já tivemos outras tantas séries que conseguiram contar a sua própria história de uma forma tão genuína em tão pouco tempo (se bem que depois compensam com uma duração digna de um filme por episódio). Não é o caso de Saint Seiya: Knights of the Zodiaccom os seus seis míseros episódios não só contarem o conflito dos Silver Saints, mas também resolverem a questão à volta de Vander Guraad (James Belcher) e ainda nos conceder um prelúdio ao próximo arco principal, a Sanctuary Arc. Atira-se também um pouco de sobre-exposição de informação para já inútil e estes mesmos seis episódios tornam-se difíceis de acompanhar. A série bem tenta amenizar as coisas com uma breve apresentação do passado de Guraad, mas executa-a através dos meios mais estereotipados que alguma vez se viu.

Os efeitos visuais também não ajudam nesse campo, uma vez apresentam as mesmas características da temporada anterior. E se na altura não gostámos nada, nesta segunda continua a não receber quaisquer elogios.

E aqui vai uma crítica construtiva para a Netflix em geral: porque não fornecerem a dobragem original? Ninguém obriga a que façam uma dobragem unicamente em inglês, mas seria melhor se dessem a opção de escolha ao consumir entre o inglês e o original, e não a escolher uma delas e esquecer a outra. Tenho dito.

Podem ler o que achámos da temporada anterior aqui.

Estado da série: STAND-BY

0 30 100 1
30%
Average Rating

A segunda temporada de Saint Seiya: Knights of the Zodiac mantém o mesmo nível que a sua antecessora, o que não lhe faz imensos favores.

  • 30%

Comments