Batwoman Frame by Frame TV

Batwoman – 1×09 – Crisis On Infinite Earths: Part Two

Batwoman 1x09

PODE CONTER SPOILERS DE BATWOMAN E DE SUPERGIRL!!!

O episódio desta semana de Supergirl arrancou com Crisis on Infinite Earths da melhor forma possível. Não só ficamos com uma clara ideia do que poderemos esperar deste crossover em termos da narrativa e dos personagens centrais (e alguns cameos bastante generosos pelo caminho), mas também com os riscos que poderemos. No caso de Supergirl, tudo isso culminou na destruição de Argo City e da Terra-38, tal como o heróico sacrifício de Oliver Queen que culminou na sua morte prematura. Dito isto, será que o segundo capítulo, desta feita a cargo de Batwoman, mantém esse mesmo nível de qualidade? Nem por isso. No entanto, não deixa de ser uma adição essencial neste mega-evento.

Ainda a recuperar da morte de Oliver, a equipa divide-se para encontrar novos recrutas espalhados por outros universos paralelos. No entanto, essa mesma tarefa torna-se ainda mais difícil quando Lex Luthor (Jon Cryer) toma controlo do Book of Destiny (o McGuffin do crossover anterior) e começa a fazer das suas. Entretanto, Mia (Katherine McNamara) e Barry (Grant Gustin) procuram uma solução para ressuscitar Oliver, para desagrado de Sara (Caity Lotz).

Batwoman 1x09

Em termos de escala ou avanço da narrativa, este episódio acaba por abrandar o seu ritmo em favor de conhecermos algumas caras neste trajeto de cinco episódios. O episódio de estreia do crossover deu-nos alguns cameos de figuras tanto do passado da DC como do seu presente. E este episódio não exceção, se bem que os cameos apresentados neste episódio tomam um maior propósito do que referências do género “hey, conheço aquele tipo de algum lado”.

No caso de Clark Kent (Tyler Hoechlin), Lois (Elizabeth Tulloch) e Iris (Candice Patton), o trio atravessa por vários universos em busca de um kriptoniano para cumprir com a função de Paragon da Verdade (ainda não sabemos bem qual é a sua função; just go with it) e salvar o dito kriptoniano da ameaça de Lex Luthor. Isto, por sua vez, faz com que entremos em contacto com outras versões diferentes, mas familiares, de Clark Kent, com o maior destaque sendo o Super-Homem da Era Dourada, interpretado por Brandon Routh, 13 anos depois da sua breve estadia no filme Superman Returns. E o resultado é bem satisfatório, com Routh a mostrar-no um pouco mais de um Super-Homem otimista que faz falta na era moderna da DC, sem esquecer também os eventos traumáticos que este passou ao longo da sua longuíssima carreira. O episódio também nos traz o breve regresso de Tom Welling ao papel que este interpretou na série Smallvile (aliás, é ele e Erica Durance que fazem os seus gloriosos regressos), se bem que esta sua presença possa ser vista como subversiva em alguns campos. É diferente, praticamente.

Batwoman 1x09

Outro grande cameo deste episódio é também um dos que estava há muito tempo à espera. Sim, falo-vos de Kevin Conroy que, após anos por detrás de um microfone e conceder a mais icónica voz de Batman de sempre, volta a interpretar o personagem, desta vez à frente do ecrã. Pode parecer estranho, sim, mas não deixa de ser agradável. Esta versão de Bruce Wayne pode não ser exatamente o que estaríamos à espera, mas também dá uma grande hipótese a Ruby Rose a mostrar um pouco mais que a série não lhe permitiu até agora. E o facto de esta ter sido oficialmente bem-vinda às big leagues promete-nos um futuro risonho para a personagem (esperemos nós).

No entanto, há alguns momentos no episódio que simplesmente me fizeram coçar a cabeça. E começo com a inclusão de Mick Rory (Dominic Purcell). Não me entendam de forma errada, o personagem é a fonte ideal de comic relief no mundo de Legends of TomorrowE o facto de trazer Wentworth Miller numa versão totalmente diferente é também uma boa ajuda. Mas no panorama geral de Crisis On Infinite Earths, é difícil de ver aonde é que este terá utilidade.

E também há a questão da “ressurreição” de Oliver. Verdade seja dita, a ideia de trazer Stephen Amell de volta, especialmente com o crossover ainda nos seus estágios preliminares, não é má de todo. Mas este tipo de escolha já foi feita até à sua exaustão em ArrowE isto sem mencionar a parte em que praticamente desfaz todo o estrago emocional que a sua trajetória na série e o seu sacrifício no episódio de ontem.

Podem ler o que achámos do início de Crisis on Infinite Earths aqui. Podem ainda ler o nosso Frame By Frame anterior de Batwoman aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

Embora não tenha o mesmo impacto que o episódio anterior, o segundo episódio de Crisis On Infinite Earths não deixa de nos oferecer vários momentos dignos de se ver.

  • 80%

Comments