Batwoman Frame by Frame TV

Batwoman – 1×07 – Tell Me The Truth

PODE CONTER SPOILERS DE BATWOMAN!!!

Ao sétimos episódio, Batwoman continua a ser uma série que consegue tirar bastante gente do sério. Felizmente, este episódio consegue exibir alguns elementos mais toleráveis pelo meio.

Aqui, um assassino começa a caçar alguns cientistas, o que leva Kate (Ruby Rose) a reencontrar uma conhecida do seu passado. Pelo meio, Kate e Sophie (Meagan Tandy) tentam colocar tudo em pratos limpos.

Batwoman 1x07

Deixem-me começar por aquela que pode muito bem ser a melhor adição à série até agora: Julia Pennyworth (Christina Wolfe). Embora a sua presença no episódio tenha sido relativamente curta (algo que pode vir a mudar no futuro da série), é impossível negar o impacto que esta trouxe consigo. Com um histórico tanto com Kate como com Luke (Camrus Johnson), Julia trouxe consigo um carisma inegável, já para não falar de uma clara química com a nossa protagonista. Pode ter sido um team-up curtíssimo, mas deixou água na boca por mais Julia, nem que seja para ver mais uma personagem da nova geração de Gotham a marcar presença.

Apesar disso, a presença de Julia é meramente decorativo quando comparada com o resto das ideologias que o episódio nos introduz. Isso e também um pouco mais da bagagem que uma heroína LGBTQ traz consigo. Existia este potencial quando Batwoman teve direito à sua própria série, mas os episódios anteriores pouco ou nada fizeram para causar um grande impacto nessa constante. Dito isto, este episódio consegue oferecer algo de concreto sobre essa questão, especialmente no tratamento de Kate por parte da população em geral e das injustiças que esta enfrenta na sua vida pessoal. Oxalá que o resto da temporada consiga fazer algo de concreto sobre esta questão nos episódios pós-Crisis on Infinite Earths.

Batwoman 1x07

Infelizmente, a temática sobre segredos e os seus impactos nas vidas das pessoas acaba por ser desperdiçada quando Sophie é o recipiente desta. O episódio tenta o melhor que pode para tentar redimir esta personagem depois de tantos atos menos dignos, mas no fim e ao cabo, fora de oferecer uma fonte secundária sobre a realidade sobre as pessoas LGBTQ ainda não assumidas, não redimo todo um arco que, francamente, deixa bastante a desejar.

Nem mesmos os vilões do episódio conseguem elevar o episódio. Houve uma escolha sábia em limitar a presença de Alice (Rachel Skarsten), ainda que nos tenha dado mais um par de pistas sobre o seu master plan. Ainda assim, o seu substituto, The Rifle (Garfield Wilson) foi praticamente um verdadeiro aborrecimento, assumindo-se mais como um mero henchman do que um vilão à altura.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Batwoman aqui.

0 65 100 1
65%
Average Rating

Batwoman triunfa ao abordar temas socio-culturais relevantes - especificamente o tratamento da comunidade LGTBQ - mas não adiciona nada verdadeiramente inédito.

  • 65%

Comments