Cinema Críticas

Crítica: Ford v Ferrari (2019)

Ford v Ferrari

Das mãos do realizador de Walk the Line (2005), filme que arrecadou 1 óscar pela performance de Reese Witherspoon (mais 4 nomeações) e de Logan (2017) que conseguiu 1 nomeação, chega-nos Ford v Ferrari.
Pode-se dizer que James Mangold se mete a jeito para conseguir mais uma série de nomeações.

Ford v Ferrari é um filme biográfico baseado na história real de Carroll Shelby, piloto reformado e designer de automóveis de alta performance e de Ken Miles, piloto profissional e mecânico.
Dois homens numa missão que compila a resistência contra o corporativismo da Ford, enquanto constroem um carro capaz de destronar a Ferrari na famosa corrida das 24 horas de Le Mans, garantindo assim a primeira vitória de um construtor Americano e revitalizar a marca.

Apesar do protagonismo ser repartido entre Matt Damon e Christian Bale, é Matt quem acaba por ser a cola que une toda a história, por isso começo a análise por ele.

Matt Damon (com 1 óscar e 4 nomeações no currículo) assume o papel de Carroll Shelby, o primeiro piloto Americano a vencer as 24h de Le Mans. Já reformado dessas andanças, Shelby dedica a sua vida a conceber de carros desportivos de luxo.
Apesar de sociável e com capacidade, está longe dos tempos de glória.
Num papel confortável, creio que tenha sido um passeio à beira mar para Matt.

Christian Bale (com 1 óscar e 3 nomeações no currículo) reinventa-se* no papel de Ken Miles, um piloto Britânico de segunda linha, apesar do potencial que tem.
Ken trabalha como mecânico e corre ocasionalmente, mas sem grande prospeção de sucesso. Isto porque apesar de honesto, é honesto demais ao ponto de não ter filtro e nem toda a gente encara isso de bom grado.
Talvez um papel mais desafiante que o de Matt, também um papel com maior carga emocional e mais flexibilidade a nível de expressões e maneirismo.
*Reinventa-se, porque ainda no ano passado fez parte do elenco do filme Vice e quem conhece o ator, sabe o historial que tem com mudanças bruscas a nível de aspeto físico/peso no espaço de pouco tempo.

A nível de história, individualmente as coisas não correm bem, no entanto a magia começa a acontecer quando ambos se juntam para trabalhar no que sabem melhor: carros.

Ford v Ferrari é o filme perfeito perfeito para ver no cinema por inúmeros motivos, deixo-vos alguns para vos aguçar o apetite:

A química entre Matt Damon e Christian Bale é magnífica, enriquecendo assim a amizade entre as duas personagens principais do filme, criando uma série de situações e momentos que têm o poder de deixar as emoções à flor da pele;
Apesar de ser um filme sobre carros e corridas, a mensagem que passa transcende a temática do mesmo devido à qualidade do conteúdo que nos é mostrado;
Para quem não está familiarizado com a história, acaba por ser surpreendente e com twists muito interessantes (Nota: não pesquisem sobre a história antes de verem o filme, a experiência vai ser melhor);
A imagem e o som merecem uma sala com o grande ecrã e colunas de qualidade, pois conferem valor acrescentado ao filme, ao ponto de nos fazer sentir a adrenalina por equivalência;
A narrativa do filme é fluida, não há momentos mortos ou aborrecidos e é um filme livre de clichés ou falas sem objectivo, todos os pormenores são ricos e essenciais;
Se isto não for suficiente, o cast conta também com Jon Bernthal (conhecido pelo seu papel no arranque de The Walking Dead e, mais recentemente em Punisher) e Caitriona Balfe (conhecida pelo seu papel em Outlander, que já lhe valeu 4 Cineawards consecutivos!).

Aguardo expectante para saber quantas nomeações para Óscares Ford v Ferrari vai arrecadar.

Título: Le Mans 66′

Título Original:Ford v Ferrari

Realização: James Mangold

Elenco: Matt Damon, Christian Bale, Jon Bernthal, Caitriona Balfe

Duração: 152 min.

Trailer | Ford v Ferrari

Comments