Mini-Reviews TV TV

The Kominsky Method – Season Finale – 2ª Temporada

PODE CONTER SPOILERS DE THE KOMINSKY METHOD!!!

The Kominsky Method é uma daquelas séries que jamais esperava que tivesse o sucesso que estava à procura. No entanto, os esforços do seu duo protagonista, Michael DouglasAlan Arkin, acabaram por colocar esta sitcom de Chuck Lorre a um novo patamar. Ao ponto de os esforços de todos ter sido recompensados com Emmys de Melhor Série de Comédia e Melhor Ator para Douglas (já Arkin foi reconhecido com uma nomeação de Melhor Ator Secundário). Dito isto, The Kominsky Method tinha todos os ingredientes para uma segunda fornalha de episódios, episódios esses que chegaram na sexta-feira passada.

A segunda temporada retoma um pouco tempo depois dos eventos da anterior. Agora, Sandy (Douglas) tem de lidar com o facto de a sua filha, Mindy (Sarah Baker) ter encontrado um namorado “um pouco” mais velho que ela. Entretanto, Norman (Arkin) dá de caras com Madelyn (Jane Seymour), uma velha chama da sua juventude, ao mesmo tempo que lida com o regresso da filha alcoólica, Phoebe (Lisa Edelstein).

The Kominsky Method season finale

O MELHOR:

DouglasArkin voltam a ser o claro chamariz de The Kominsky Method.

Uma das razões por termos sintonizado – e adorado – The Kominsky Method durante a sua primeira temporada reside na dinâmica sentida entre estes dois atores veteranos. E de facto, estes protagonizaram diversos momentos dignos de nos fazer partir o coco a rir, mas também alguns momentos bastante poderosos. É um elemento que volta a aparecer nesta temporada nos raros momentos por eles partilhados.

E isto porque a série decidiu manter a dupla separada durante a maior parte do tempo, deixando-os concentrados nos seus afazeres. E de certa maneira, acaba por ser algo benéfico. E quem melhor para exemplificar isto do que com Norman?

The Kominsky Method season finale

O seu trajeto pessoal durante a temporada anterior residiu na tentativa de seguir em frente face a uma enorme perda pessoal. Esta segunda segue duas vertentes durante o período de luto: tentar seguir em frente com a vida e tentar reparar as coisas com o passado. E isso pode ser visto nas interações entre Norman, Madelyn e Phoebe. De uma forma geral, ambas as atrizes não acrescentam assim tanto à série, mas no fim acabam por ser as “caras” do luto de Norman e representar o potencial que este tem se se deixar abrir para a vida.

Claro que grande parte do humor de The Kominsky Method reside no seu timing e afins, e, como já seria de esperar, a série consegue flutuar bem nos seus momentos mais dramáticos, mas também mostra a sua veia humorísticas de formas quase subtis, inclusive uma referência a Two and a Half Men e a uma das estrelas de Mom, como exemplos.

The Kominsky Method season finale

O PIOR:

Infelizmente, Sandy Kominsky deixa um bocado a desejar.

Não me entendam de forma errada: Michael Douglas tem aqui amplas oportunidades para poder desenvolver a sua personagem e também acariciar-nos com algum humor pelo meio. No entanto, no que toca à sua narrativa privada, parece que 1) está estagnado num ponto quase sem retorno; e 2) parece que está numa reciclagem de tudo o que vimos na temporada anterior. Claro que temos direito à “situação” do genro ou mesmo de uma mudança brusca na sua vida já na segunda metade da temporada, mas não deixa de ter alguns pontos desagradáveis pelo. E também não ajuda quando o elenco secundário de Sandy também mostre alguma promessa inicial, mas no fim, acaba por estar simplesmente a mais.

Ainda não se sabe se a Netflix renovará The Kominsky Method para uma terceira temporada. Até lá, podem ler o nosso parecer da temporada anterior aqui.

Estado da série: STAND-BY

0 66 100 1
66%
Average Rating

The Kominsky Method sem os seus pontos favoráveis nesta segunda temporada, mas no fim e ao cabo, não deixar de trazer uma certa desilusão.

  • 66%

Comments