Arrow Frame by Frame TV

Arrow – 8×03 – Leap of Faith

Arrow 8x03

PODE CONTER SPOILERS DE ARROW!!!

Não é uma verdadeira surpresa saber que esta temporada de Arrowmais do que uma temporada final ou um prelúdio para a Crisis on Infinite Earths, serve como uma espécie de tributo ao passado da série. Este episódio continua a reforçar essa ideia através do regresso a um dos locais mais controversos da série.

Em busca de respostas sobre a verdadeira identidade de Mar Novu e das suas intenções, Oliver (Stephen Amell) viaja até Nanda Parbat, dando de caras com Thea (Willa Holland), que se encontra em fuga da Thanatos Guild. Entretanto, Diggle (David Ramsey) e Lyla (Audrey Marie Anderson) embarcam numa missão pessoal. E no futuro, Mia (Katherine McNamara) e companhia montam um último assalto contra JJ (Charlie Barnett) e os outros membros da Deathstroke Gang.

Arrow 8x03

Existem várias razões para não termos exatamente amores por qualquer narrativa que envolva Nanda Parbat ou a Liga dos Assassinos. A sua presença não foi exatamente o que estávamos necessariamente à espera quando esta força antiga teve um maior foco na terceira temporada (embora tenha trazido alguns momentos chocantes para a série). E esse mesmo desprezo continuou durante as temporadas seguintes. Infelizmente, Leap of Faith continua a seguir essa mesma linha de pensamento, ainda que venha tingido com toques de Raiders of the Lost ArkTambém não ajuda quando a força antagonista do episódio é Athena (Kyra Zagorsky), que nos desilude por completo com a sua interpretação unidimensional.

Valendo o que vale, o episódio permite-nos uma última visita a Thea Queen. Verdade seja dita, não tínhamos uma grande vontade de a rever, especialmente depois de um swan song ideal na sexta temporada. Apesar disso, a sua presença acaba por resultar em mais uma despedida sentida, não só para Oliver (que tem direito aqui a outros momentos bastante fortes) mas também para nós, como audiência.

Arrow 8x03

Infelizmente, nem tudo no episódio traz os resultados esperados. Por um lado, temos direito a uma narrativa particular entre Diggle e Lyla, mas simplesmente não nos introduz algo de novo. Claro que existe uma espécie de espectro que paira sobre o casal – especialmente depois do cliffhanger anterior – mas o episódio não avança mais do que isso.

O mesmo se aplica aos flashforwards, que, pelo menos até ao final do episódio, simplesmente estava a contar uma história tão deslocada da narrativa principal, ao ponto de sofrer um twist que ilustra o pior do que Arrow já demonstrou até agora. Oxalá a equipa de adolescentes possa vir a ter uma nova vida com o twist final.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Arrow aqui.

0 66 100 1
66%
Average Rating

O episódio desta semana de Arrow traz-nos uma reunião há muito desejada, mas volta a demonstrar as suas piores fraquezas.

  • 66%

Comments