DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 2×07 – Bruce Wayne

Titans 2x07

PODE CONTER SPOILERS DE TITANS!!!

Depois de um pequeno desvio de Titans em que tivemos direito a um capítulo dedicado ao Conner (Joshua Orpin), eis que este episódio retoma a narrativa principal da temporada, se bem que não pelo método esperado.

Depois do embate com Deathstroke (Esai Morales), Dick (Brenton Thwaites) começa a sua caça solitária pelo mercenário. No entanto, o confronto deixou Dick fragilizado, o que o faz ser acompanhado por Bruce Wayne (Iain Glen). Entretanto, os restantes Titãs lambem as feridas, mas são assombrados quando objetos começam a aparecer sob circunstâncias misteriosas.

Titans 2x07

Colocar Dick no centro da ações podia ter resultados um tanto ou quanto desastrosos neste episódio. No entanto, a componente mais psicológica do episódio conseguiu fazer com que o episódio não seja especialmente aborrecido. E grande parte desse gozo veio pela fonte de Bruce Wayne. Não, não necessariamente o Bruce Wayne, mas uma versão fictícia oriunda da mentalidade de Dick nesta fase difícil. Este é um Bruce que ora humilha ou troce (e por vezes protagoniza uma das sequências mais cringe-worthy do episódio), mas também consegue ser bastante sombrio e a incutir uma certa raiva em Dick.

No entanto, por vezes também consegue ser a verdadeira voz da consciência de Dick, chamando-o à razão em várias ocasiões. Isto, por si só, também resulta nas cenas mais fortes do episódio, encapsuladas tanto por Glen como por Thwaites, com o peso de um grande segredo a pairar no seu espírito.

Titans 2x07

Este episódio não foi só importante para Dick e o seu psicológico, como também explorou um pouco da mentalidade de Jason (Curran Walters) após ter sido resgatado por Dick e Conner. E é uma visão diferente que esperávamos encontrar deste Robin mais desbocado. Apesar de não ter estado no centro das maiores sequências de ação do episódio (aliás, pode-se dizer que este esteve light em ação), é impossível não sentirmos pena de Jason e de todo o tratamento que este tem recebido dos seus colegas. É impossível não ficarmos indiferentes a Walters neste episódio.

No entanto, o episódio também conta com alguns dissabores. No sentido de grande parte dos Titans veteranos a serem “assombrados” por objetos do seu passado ao ponto de mexerem com o seu psicológico. Seria uma ideia interessante se tivesse sido dedicado a um episódio, mas enfim, com um maior foco nos “filhos” de Bruce Wayne, e sem falar que esta linha narrativa nem ter direito a uma conclusão concreta, esta acaba por ficar a perder. O mesmo se aplica com Conner, que esteve praticamente encamado e em risco de vida. De uma certa forma, serviu para continuar a solidificar a presença de Conner e dos seus aliados durante mais um tempo na série, mas pouco mais do que isso.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Titans aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

O episódio encontra a sua inspiração nas duas principais incarnações do manto de Robin, mas pouco faz mais do que isso.

  • 70%

Comments