DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 2×05 – Deathstroke

Titans 2x05

PODE CONTER SPOILERS DE TITANS!!!

Depois de uma visita a um dos episódios mais negros na história dos Titans, eis que a série regressa para a atualidade para nos dar uma dica do que nos espera com o grande vilão da temporada.

Com Jason (Curran Walters) nas garras de Dr. Light (Michael Mosley) e Deathstroke (Esai Morales), Dick (Brenton Thwaites) e companhia fazem de tudo para tentar salvar o jovem Robin. Entretanto, Rachel (Teagan Croft) continua a temer os seus novos – e misteriosos – poderes.

Titans 2x05

Nesta altura do campeonato, fica mais do que claro que Esai Morales está a tentar uma abordagem diferente do que já foi visto com o seu Slade Wilson neste meio de entretenimento. Já tivemos uma amostra do personagem através da interpretação de Manu Bennett durante a sua estadia em Arrow, e quem sabe o que Joe Manganiello fará quando for a sua vez no grande ecrã (isto é, partindo do princípio que este não deixa esse projeto em banho-maria). O seu Slade revelou-se mais metódico, mais calculista que o habitual, mas sem muito para demonstrar no departamento de ação.

Pois bem, não se pode colocar o nome de uma personagem como título de um episódio sem lhe dar um pouco de tempo de antena também. E este episódio deu um pouco mais de Deathstroke, em vários níveis imagináveis. Cada vez mais, Morales começa a exibir os seus dotes físicos (embora se suspeite que alguns deles possam ter efetuados por um duplo), mas o seu próprio discurso e presença física revelam-nos um personagem que nos dá arrepios pela espinha abaixo. Claro que ainda não sabemos de tudo que motiva o mercenário, mas este é um dos casos em que a aposta num slow burn consegue compensar.

Titans 2x05

E nem mesmo os outros heróis ficam ignorados sempre que Deathstroke é simplesmente mencionado. Cada vez mais somos oferecidos novos indícios do que os velhos Titans fizeram para merecer a raiva impiedosa de Slade Wilson, e mesmo alguns dos heróis que víamos como “paz de alma” não deixam de transparecer os seus lados mais negros. Tudo isto para culminar num confronto final que, embora impressionante a nível técnico, deixe um bocado a desejar. Já para não falar da “teimosia” de dar armas a Dick para se aventurar cada vez mais no seu trajeto como Nightwing.

Infelizmente, parece que a sub-narrativa de Rachel chegou a um ponto de se tornar num círculo completo, em que a personagem continua a repetir-se a si mesma de forma um tanto ou quanto depressiva. Nem mesmo o regresso de Kory (Anna Diop), que já se sentia um pouco de falta, francamente, consegue retirar esse dissabor.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Titans aqui.

0 78 100 1
78%
Average Rating

O enigmático Deathstroke ganha um maior destaque neste episódio de Titans, e os resultados são deveras surpreendentes.

  • 78%

Comments