Frame by Frame Preacher TV

Preacher – 4×10 – End of the World

PODE CONTER SPOILERS DE PREACHER!!!

Costuma-se dizer que tudo o que é bom acaba sempre por chegar ao fim. Essa frase consegue ser aplicada em quase tudo à nossa volta, inclusive as nossas séries favoritas. Preacher está longe de ser uma série perfeita, mas teve direito a alguns momentos interessantes. Mas o final, em si, está tal e qual como a série no seu todo: longe de perfeito.

Com o destino do Mundo por um fio, Jesse (Dominic Cooper) encontra-se numa corrida contra o tempo para salvar os seus amigos – e o Mundo – da raiva de Deus (Mark Harelik).

Preacher 4x10

Não se pode negar que muita coisa de Preacher estava dependente deste episódio final. E de certa, teve-se direito a bastantes elementos que tornaram esta série um marco diferente do habitual. Houve humor, carnificina e, claro está, momentos que roçam naquela veia mais WTF pela qual a série se tornou ínfame.

No entanto, é impossível não descartar aquela ideia de estarmos perante um duro desequilíbrio neste episódio. A primeira metade tem os seus elementos vencedores, muito por causa do risco e frenesim associados ao ponto em que a história se encontrava naquele momento. E sim, aqueles velhos elementos a que nos acostumámos estão presentes do princípio ao fim. Por isso, é impossível não ficarmos com as nossas expectativas colocadas em alta depois de tudo o que foi testemunhado até agora.

Preacher 4x10

No entanto, “anti-climático” é a melhor palavra que podemos encontrar para descrever este episódio de Preacher, especialmente com a segunda metade do episódio a servir para atar as várias pontas soltas deixadas em aberto. A busca por Deus, a felicidade do trio protagonista, raios, até mesmo a jornada de Eugene (Ian Colletti)! Todos os elementos tiveram direito às suas conclusões inevitáveis sem qualquer tipo de porta aberta para futuras reuniões. E ainda que algumas destas conclusões possuam uma certa emoção – muito por causa do nosso tempo investido com as ditas personagens – fica a ideia que, para o findar, a série preferiu o típico “final feliz”, mesmo para alguns dos seus vilões, em detrimento de um final digno do teor caótico da série.

Ainda assim, o fim da jornada de Jesse, Tulip (Ruth Negga) e Cassidy (Joseph Gilgun) chegou ao fim. E para o bem ou para o mal, mesmo nos seus piores momentos, este é um trio televisivo que, certamente, deixará bastantes saudades no fim e ao cabo!

Podem ler o Frame By Frame anterior de Preacher aqui.

0 64 100 1
64%
Average Rating

Apesar das suas imperfeições, este episódio de Preacher revelou-se como uma despedida ideal de um trio marcante e de uma série que, por breves momentos, conseguiu manter-se arrojada e diferente.

  • 64%

Comments