Cinema Críticas

Crítica: Late Night (2019)

Late Night

Late Night é uma comédia sobre uma apresentadora de um talk-show caída em desgraça e que a todo o custa se tenta reinventar.

Quando começaram a passar os créditos do filme o pensamento que me acompanhava era o de um desejo que existisse no mundo real este talk-show. Com uma frenética, dura, arrogante e com uma inteligência invulgar para a comédia Katherine Newbury como apresentadora. Imaginem uma personalidade tão forte e ao mesmo tão frágil que consegue mostrar verdadeiramente quem é, e ainda por cima toca em temas importantes tudo envolvido em comédia inteligente. Contudo Katherine Newbury não passa de mais uma personagem de um filme e não uma realidade que vivámos ainda. Os Late Night Shows  são ainda dominados por homens, mas acredito que há espaço para a mudança e o filme mostra isso mesmo.

Late Night

Verdadeiramente Katherine Newbury só é tão cativante (mesmo sendo uma pessoa mesquinha em dados momentos) porque tem uma genial Emma Thompson a dar-lhe vida. Dei por mim a sofrer com ela e a torcer por ela. A cumplicidade com John Lithgow foi evidente trazendo-nos um casal sofrido, em que, acima de tudo prevalece o amor. Não é novidade para ninguém que Thompson traz algo sempre único a cada personagem que cria, a parceria que faz com Mindy Kaling funciona na perfeição. Uma dupla de mulheres reais, e isso é o que de melhor o filme consegue, o nos parecer tão real.

A comédia é inteligente e aparece no filme de forma muito fluída. É algo muito atraente ter um filme que consegue pegar em temas tão atuais e alguns tão complicados e fazê-lo com leveza mas ao mesmo tempo competência. Ajuda que o script criado pela própria Mindy Kaling  seja de grande qualidade e claro está o elenco que lhe dá vida ajuda a que o resultado final esteja realmente bom.

Late Night

Como já disse anteriormente as personagens parecem-nos tão reais, e é algo que sobressai em Late Night. Aquela dualidade que todos temos, a própria Katherine na sua força da natureza sofre com uma depressão e consegue fazer os outros rir. Aquela barreira no limiar da coragem e do medo de mostrar quem somos na nossa essência. Os momentos em que nos queremos esconder na casa de banho porque o nosso chefe nos decidiu dar uma “bronca”. São situações que diariamente lidamos com elas, e neste filme as vemos retratadas.

Ao mesmo tempo lembra-nos que somos todas tão diferentes. As diferenças existem mas ao celebra-las o filme consegue passar uma boa mensagem sem ser paternalista. Acredito mesmo que quando acabar vai estar entretido, com um sorriso no rosto, e que como eu, vai desejar que o programa Late Night with Katherine Newbury fosse algo real.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Late Night

Realização: Nisha Ganatra

Elenco: Emma Thompson, Mindy Kaling, John Lithgow, Hugh Dancy, Reid Scott

Duração: 102 minutos

Trailer | Late Night

Comments