Frame by Frame Mayans M.C. TV

Mayans M.C. – 2×01 – Xbalanque

PODE CONTER SPOILERS DE MAYANS M.C.!!!

Já tinham saudades de Mayans M.C., spin-off/sequela daquela mítica série denominada Sons of Anarchy? Nós por cá estávamos cheios de saudades, especialmente depois do final inesperado e ambíguo que nos deixou com imensas dúvidas. Felizmente, Xbalanque, que serve de episódio de estreia desta segunda temporada (que, caso não saibam, passam a saber: será a última de Kurt Sutter nas funções de co-showrunner), não perde o seu tempo a estabelecer este “novo mundo”.

Passado algum tempo após os eventos do final da temporada anterior, os Mayans tentam manter as suas lealdades frágeis, ao mesmo tempo que tentam resolver problemas internos. Entretanto, a rixa entre EZ (JD Pardo) e Angel (Clayton Cardenas) continua a ir de mal a pior. Um mau timing, especialmente com o passado de Felipe (Edward James Olmos) a bater à porta mais cedo do que o esperado.

Mayans M.C. 2x01

A temporada anterior da série já nos tinha mostrado um lado bastante violento, com momentos demasiado fortes para serem ignorados ou esquecidos. Um sentimento que continua bem vivo nesta segunda temporada, pelo menos a julgar por este episódio. Temos direito a um pouco de tudo, desde tiroteios, tortura, execuções ou mesmo pancadaria. Noutras palavras, é o que nos seduziu em Mayans M.C. e é bom ver que esse aspeto continua bem vivo.

No entanto, mais do que uma série de ação, Mayans M.C. pode muito bem ser visto como um série com uma clara carga familiar. E a relação disfuncional entre os Reyes continua a ser um ponto alto. Se bem que este episódio colocou EZ e Angel em pólos opostos e mostra como ambos os homens estão a mudar ao longo do tempo entre temporadas: enquanto EZ continua a dedicar-se de corpo e alma ao clube, Angel dedica-se a ajudar Adelita (Carla Baratta), deixando Felipe na sua. No entanto, quando os irmãos se juntam, torna-se palpável a tensão entre os dois, com EZ a tentar de tudo para reconectar-se com o seu irmão mais velho e Angel a dar-lhe com um pé atrás. O episódio consegue também deixar alguns indícios de uma possível reconciliação entre os Reyes (especialmente no que toca aos seus crescentes problemas familiares), mas fica a ideia de que pode não ser exatamente uma prioridade, pelo menos para já.

Mayans M.C. 2x01

No entanto, o episódio não deixa de transpirar algumas fragilidades que tornaram a temporada anterior um bocado frustrante de acompanhar. Um desses casos é a relação novamente frágil entre Galindo (Danny Pino) e Emily (Sarah Bolger), com alguns indícios a apontarem para algo retirado diretamente de uma telenovela mexicana. O mesmo se aplica ao facto de Mayans M.C. continuar a assentar nos ombros de conceitos ou personagens apresentados em Sons of Anarchy no passado. Sim, a inclusão de Lincoln Potter (Ray McKinnon), que tantas dores de cabeça deu à SAMCRO no passado, conseguiu trazer aquela velha nostalgia e uma ameaça diferente do habitual para os Reyes lidarem. No entanto, se usado de forma quase regular (como foi o registado neste episódio), corre o risco de estar tempo de mais. O mesmo se aplica à aparente “promoção” de David Labravaque retoma o papel de Happy Lowman (que muita gente deve conhecer dos tempos de SOA), mas não sem antes colocar-lhe um possível twist trágico pela frente. Resta esperar para ver.

Mas para já, Mayans M.C. proporciona-nos com uma aventura sem medo de ser cruel (na maior parte das vezes), mas também interessante de ver. Resta ver se o resto da temporada seguirá o exemplo e melhorar os seus pontos mais fracos.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Mayans M.C. aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

Após um longo período de espera, eis que Mayans M.C. regressa para novas aventuras frenéticas ao longo da fronteira hispanico-americana.

  • 80%

Comments