Mini-Reviews TV TV

Veronica Mars – Season Finale – 4ª Temporada

Veronica Mars season finale

PODE CONTER SPOILERS DE VERONICA MARS!!!

Veronica Mars era uma daquelas séries que jamais esperaríamos que encontrasse sucesso, mas acabou por surpreender e de que maneira. Parte investigação, parte drama juvenil, havia um pouco de tudo para todos. No entanto, contra todas as expectativas, a série acabou por ser cancelada sem qualquer tipo de cerimónias. Entretanto, foram feitos todos os esforços para tentar trazer a aspirante a detetive de volta à luz do dia, inclusive um filme financiado pelo Kickstarter que conseguiu esse mesmo efeito, mas que deixou um tanto ou quanto a desejar. Pois bem, volvidos 5 anos anos depois desse mesmo filme, a série ganhou uma nova vida através de um revival, cortesia da Hulu.

Neptune, 2019. A altura perfeita para o famoso spring break de vários estudantes universitários. É neste panorama que reencontramos a famosa Veronica Mars (Kristen Bell), agora uma investigadora privada juntamente com o seu pai, Keith (Enrico Colantoni) e a gozar de uma relação amorosa com Logan (Jason Dohring), agora membro da Marinha americana. No entanto, a “paz” em Neptune acaba por ser abalada quando a cidade banhada pelo sol é vítima de uma série de ataques bombistas, e são vários os suspeitos, desde um congressista árabe-americano até ao cabecilha de um cartel mexicano.

Veronica Mars season finaleO MELHOR:

Existe um ditado americano: the more things changethe more they stay the same. E esse mesmo ditado pode ser aplicado nesta temporada de Veronica Mars.

De facto, este revival é relativamente mais negro e pesado do que as temporadas anteriores (ou mesmo o filme). E não se trata apenas no que toca à violência que, verdade seja dita, está mais explícita do que antes. Por isso, contem com alguns braços perdidos, algumas cabeças perdidas e doses generosas de violência semi-gratuita (inclusive algumas cenas amorosas a roçar no steamy).

O negrume também parte nas temáticas que pretende contar nesta temporada. Um dos espectros que pairam na realidade, e na ficção, reside nas várias formas de violência sexual que as mulheres sofrem pelos predadores masculinos. E embora esta temática seja uma fonte para conversas sérias, não é uma que seja explorada a fundo. Aliás, pode-se resumir esta temporada como uma espécie de old vs. new, a velha guarda a tentar manter-se relevante numa sociedade cada vez mais dominada pelas redes socias, hashtags e afins.

Tudo isto, na onda de uma narrativa principal que consiste, na sua maioria, numa “caça ao homem” por toda a Neptune. Francamente, colocar um caso como o tema central de uma temporada pode reunir as condições para apreço, mas também para ódio. Felizmente, existem vários twists mesmo ao estilo de um neo-noir que vai deixar imensa gente a pensar bem em todas as provas, cada testemunho. E esses mesmos twists também adicionam uma boa dose de imprevisibilidade.

Veronica Mars season finale

Mas enquanto existe sempre algo de novo, o maior apelo de desta temporada de Veronica Mars residia no re-visitar os nossos fan-favourites e ver como estes mudaram durante este avanço temporada. E o resultado é mais do que satisfatório. Kristen Bell tornou-se icónica com a sua personagem inteligente, mas de língua bastante afiada. Nesta, Veronica mantém a sua mente inteligente e com o instinto bem apurado, mas com uma língua bem mais afiada do que antes. E isso pode ser visto através das várias interações entre Veronica e o seu círculo interno de pessoas importantes, tais como Keith ou Logan. Mesmo estes dois homens levam a melhor nesta temporada, especialmente Keith, que se vê num estado de saúde bastante preocupante e que Enrico Colantoni consegue vender com convicção conforme a necessidade.

Mas este trio não é o único que está de regresso, uma vez que o revival dá-nos amplas oportunidades para reencontrar alguns velhos conhecidos, tais como Wallace (Percy Daggs III), agora um professor de Educação Física; Weevil (Francis Capra), agora dono de uma oficina e que também opera como ligação ao submundo do crime; Dick Casablancas (Ryan Hansen), que se tornou num ator bastante convencido; ou mesmo Leo D’Amato (Max Greenfield), agora um agente do FBI. A eles juntam-se caras novas da série, algumas nunca antes vistas [tais como a jovem Matty Ross (Izabela Vidovic), uma adolescente que se assume como uma Veronica Mars de nova geração] ou mesmo veteranos do mundo das artes, tais como Kirby Howell-Baptiste como Nicole, a dona durona de um bar, Patton Oswalt como Penn, um entregador de pizzas com um interesse pessoal com o caso da temporada, ou mesmo J.K. Simmons como Clyde Pickett, um ex-presidiário com um interesse no imobiliário local.

Veronica Mars season finale

O PIOR:

A duração de Veronica Mars acaba por deitar tudo a perder nesta temporada.

Não nos podemos queixar da narrativa principal, que esteve sempre em alta do princípio (e que culminou num twist em que só conseguia exclamar não! à medida que as peças começavam a fazer sentido), mas fica a ideia de que esse mesmo efeito teria sido bem aplicado (ou expandido) caso quisessem concentrar no que queriam contar em vez de investir em alguns momentos que, francamente, estiveram a mais.

Mas no fim e ao cabo, este acaba por ser um regresso que os fãs de Veronica Mars estavam à espera há muito tempo. Os veteranos vão deliciar-se com a nostalgia da série (só a ideia de reencontrar velhos conhecidos é já aliciante por si só), mas os novatos certamente apreciarão algumas das novas caras e de uma narrativa digna de um filme noir.

Resta saber se a Hulu irá trazer mais aventuras para a detetive privada, mas se Bell levar a sua avante, parece que poderemos ter mais Veronica Mars até “toda a Neptune estiver morta”.

Até lá, podem reler algumas das nossas Mini-Reviews aqui.

Estado da série: STAND-BY

0 76 100 1
76%
Average Rating

Apesar de ser um tanto ou quanto longo, Veronica Mars deixa-nos uma viagem nostálgica sólida do princípio ao fim.

  • 76%

Comments