Frame by Frame Legion TV

Legion – 3×04 – Chapter 23

Legion 3x04

PODE CONTER SPOILERS DE LEGION!!!

Sempre que se fala em ficção científica, um dos temas que muitos produtos de ficção tendem a abordar é o conceito de viagens no tempo. E honestamente, não é difícil de ver o seu apelo. Somente a ideia de se viajar para trás ou para a frente e termos interações improváveis é uma ideia simplesmente aliciante (uma que até mesmo a Marvel já explorou com Avengers: Endgame). No entanto, e apesar desse apelo, são poucos os produtos que se aventuram no lado menos bonito das viagens temporais: as consequências. Por isso, Noah Hawley apresenta-nos também as suas próprias regras nesta temporada de Legion; mas se os episódios anteriores têm dado uma visão peculiar das ditas viagens, este dedica-se pura e simplesmente às consequências.

Após a tentativa falhada de alterar o seu destino no episódio anterior, David (Dan Stevens) tenta convencer Switch (Lauren Tsai) a tentar novamente. No entanto, essa mesma tentativa falhada trouxe consigo um novo perigo que ameaça todo o conceito da realidade.

Legion 3x04

Não existem muitas instâncias em que Legion quase se assemelha a um produto dentro do género do terror, mas há momentos em que a série se aproxima seriamente desse limiar. Este episódio não é exceção, e muito se deve à presença dos Time Demons, seres que, além de rirem de forma bastante desconcertante, consomem o próprio tempo. Como se não bastasse o seu design bastante assustador – que com certeza pede imenso emprestado ao The Babadook – também os seus movimentos (que se baseiam em time lapses) concedem-lhe um toque ainda mais assustador do que o habitual. E mesmo a sua presença neste episódio deu origem a fenómenos naturais como time lapses, time loops ou time freezes. Serve de homenagem a tantos outros conceitos dentro deste género, mas também complementa a vertente mais psicadélica pela qual Legion ficou bem posicionada.

Mas não é só nestes antagonistas impossíveis de derrotar que o episódio encontra o seu auge. Esse efeito é obtido através dos seus intervenientes, e acreditem, há bastante material que o episódio nos oferece. A pequena desconstrução da farsa de David e do seu complexo de Deus tem a sua certa simpatia, claro, mas cada vez mais este vai adotando uma posição mais egocêntrica, tornando-se cada vez mais claro de que este trata-se de um vilão no panorama geral, mas que acredita piamente tratar-se do herói da sua história.

Também tivemos algumas instâncias mais dolorosas e emocionais, como o caso de Lenny (Aubrey Plaza), que viu toda a vida de uma criança a desenrolar-se perante os seus olhos numa mera questão de minutos. É um momento particularmente devastador e que mostra uma Aubrey Plaza cada vez mais poderosa.

Legion 3x04

No entanto, o episódio também deixou outro momento mais chocante, cortesia da interação entre a Syd (Rachel Keller) atual e a Syd na sua época de adolescente (Pearl Amanda Dickson). Este segmento é, a par da sequência de Lenny, a mais complicada. No entanto, existem claras diferenças: enquanto a de Lenny a viu a acompanhar a vida completa de uma criança do princípio até ao fim inevitável, a de Syd é praticamente uma alusão ao abuso sexual. E embora a mensagem transmitida não deixe de ser tocante por si só, a execução acaba por deixar bastante a desejar. Claro que depois temos direito ao twist relacionado com os Time Demons, mas a mensagem está presente e merecia ter sido melhor explorada.

Felizmente, a componente mais criativa de Legion esteve bem presente neste episódio, cortesia de uma sequência em que Farouk (Navid Negahban), Kerry (Amber Midthunder) e Clark (Hamish Linklater) viajam para o Tempo Entre o Tempo, um espaço em que, teoricamente, os Time Demons estariam mais vulneráveis. O que ajuda neste segmento é que este é executado através de vinhetas, como se estivéssemos a ler uma banda desenhada página a página. E depois temos a alteração de estilo perto do findar do episódio, que acaba por arranjar mais pontos pela sua criatividade.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Legion aqui.

0 84 100 1
84%
Average Rating

Legion volta a entregar-nos um episódio absolutamente criativos e que joga, literalmente, com o tempo, mas sem esquecer, claro está, do character development.

  • 84%

Comments