Cinema Críticas

Crítica: Missing Link (2019)

Existem imensas produtoras de projetos dentro da área da animação. Temos gigantes como a Disney ou a DreamWorks, e pelo meio ainda vamos encontrando outras produtoras conhecidas pelo meio, tais como a Aardman, por exemplo. No entanto, se há uma produtora que merece estar debaixo de olho é, sem sombra de dúvida, a LAIKA. Começou de uma forma um tanto ou quanto modesta com Coraline e, desde aí, foi-nos entregando outros projetos bizarros como ParaNorman ou The BoxtrollsNo entanto, não é exagerado dizermos que Kubo and the Two Strings como o verdadeiro auge da produtora, juntando uma história emocional acompanhada com uma componente visual vibrante e única. Com este novo estatuto, a LAIKA ganhou uma nova posição no mercado, tornando-se numa das produtoras mais promissoras dos tempos modernos. Por isso, todos os olhos estavam postos no seu próximo projeto, Missing Link. Mas será que o hype foi merecido?

Sir Lionel Frost (Hugh Jackman) é um aristocrata britânico que anseia tornar-se num dos lendários aventureiros de sempre, ainda que receba desdém dos seus pares, especificamente do Lord Piggot-Dunceby (Stephen Fry). No entanto, o seu panorama de vida muda radicalmente assim que é convocado pelo misterioso Sasquatch – mais tarde apelidado de Mr. Link (Zach Galifianakis) e que o incumbe de o levar para uma terra distante em busca dos seus familiares. Acompanhados por Adelina Fortnight (Zoe Saldana), também ela uma aventureira e ex-amante de Lionel, o trio enfrenta várias atribulações e aprende valiosas lições sobre a amizade.

Missing Link Crítica de Cinema

Se viram algum filme que fosse da LAIKA, então já sabem que a sua mestria com a técnica do stop-motion raramente conhece rival, oferecendo-nos algo verdadeiramente único e mágico na sua conceção. Missing Link não é exceção a essa regra, e a mesma fluidez e criatividade que estávamos à espera está presente e bem-vivo, seja pelo design único dos seus personagens e criatura, até aos cenários diversificados e repletos de viva, passando ainda pelas várias cenas de ação que o filme nos apresenta… Este é um ganha-pão que a LAIKA emprega em todos os seus projetos, e este filme não é exceção.

O mesmo se aplica aos seus atores, Stephen Fry continua igual a si mesmo no papel de um vilão preso nos maneirismos do costume, e, claro, termos atores como Hugh Jackman ou Zoe Saldana em papéis bastante convincentes é sempre uma mais-valia. No entanto, neste elenco preenchido de nomes bem conhecidos, é Zach Galifianakis que leva a melhor. O comediante pode ter ficado bastante conhecido graças a performances icónicas como a trilogia de The Hangover ou a série Baskets, mas esta sua performance como um Mr. Link bastante literal e sem qualquer pingo de noções de civismo ajudam a catapultar a sua performance com um toque doce e engraçado.

Missing Link Crítica de Cinema

No entanto, se há um elemento em que Missing Link mostre os seus piores momentos, é justamente na sua narrativa. Claro que possui alguns comentários justos sobre a evolução da sociedade e uma visão peculiar numa era em que o Reino Unido se podia considerar como um império, e também possui alguns momentos doces e engraçados pelo meio; no entanto, fica a ideia de que estamos perante mais uma homenagem aos filmes clássicos do género de aventura do que propriamente um filme verdadeiramente original (aliás, tem alguns momentos que certamente farão recordar os filmes de Indiana Jones). E mesmo o trajeto traçado desde o primeiro ao último minuto apontam para um desenlace que deixa a desejar graças ao seu fator familiar. O trajeto pode ter proporcionado momentos de pura magia e imaginação, mas não deixa de ser previsível.

Em suma, Missing Link está longe de ser um dos melhores trabalhos que a LAIKA nos proporcionou até agora, muito graças à previsibilidade da narrativa. No entanto, consegue conquistar-nos através da componente visual sempre cativante, um desenvolvimento natural dos seus intervenientes principais e, claro está, performances agradáveis, especialmente vindo de Zach Galifianakis.

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: Mr. Link
Título Original: 
Missing Link
Realizador: Chris Butler
Elenco: Hugh Jackman, Stephen Fry, Matt Lucas, Zach Galifianakis, Timothy Olyphant, Zoe Saldana, Emma Thompson
Duração
: 94 minutos

Trailer | Missing Link

Comments