Frame by Frame The 100 TV

The 100 – 6×06 – Memento Mori

CONTÉM SPOILERS DE THE 100!

Paralelos é a palavra de ordem da nova temporada da série da CW. Vamos no sexto episódio, mas as semelhanças com as temporadas anteriores são inegáveis e dividem os fãs: uns criticam o regresso às origens, enquanto outros adoram todas as menções e flashbacks. Verdade seja dita, foi-nos prometido que o elenco ia enfrentar os seus piores demónios esta temporada e todos os demónios estão no passado.

Neste novo episódio podemos ver as consequências da morte de Clarke e deixem-me que vos diga que não é bonito.

Murphy, no seu estilo habitual de barata, alia-se a Josephine e prepara a prime para interpretar o seu papel da perfeição. A interacção dos dois é tudo o que queríamos para Murphy e Clarke, mas, infelizmente, não vamos ter essa possibilidade, pelo menos tão cedo. É bom ver a personagem de Richard Harmon ganhar cada vez mais destaque, mas não posso deixar de me questionar se tudo isto não será uma regressão de um evolução tão bem conseguida. Murphy foi aos poucos transformando-se num heróis, mas o medo da morte mudou-o e Josephine está a dar-lhe exactamente o que ele precisa.

O regresso de Raven também nos deu que pensar. A sua atitude inocente não convence e as suas repostas tortas são cada vez mais irritantes. Esta que foi uma fan favourite durante tanto tempo, começa rapidamente a perder o lugar no pódio. Apesar de a sua relação com Ryker (Thomas Cocquerel) conseguir capturar o interesse, não deixa de ser uma imitação barata do que aconteceu entre Raven e Shaw. No entanto, é bom ver pelo menos um dos primes a sentir-se mal com toda a situação, mesmo que se mostre relutante em abdicar da imortalidade.

Mas o verdadeiro rei do episódio foi Bob Morley. A dor de perder Clarke foi tão palpável nos seus olhos e na sua postura, que até deu arrepios ver o velho Bellamy de regresso. Lágrimas após lágrima, é fácil perceber o quanto Clarke significava para ele (não que fosse necessário o momento para entendermos isso) e como o seu desejo de vingança o vai levar ao velho delinquente que agia antes de pensar. A traição de Murphy também o levou de volta a um passado em que era o Bellamy e a Clarke contra o mundo a lutar pela sobrevivência dos 100.

Verdade seja dita, o Bellamy a usar a cabeça é bom, mas o Bellamy a usar o coração é ainda melhor.

Echo também está a revelar-se. Apesar de continuar a pensar que esta não merece todo o perdão que lhe dão, não posso negar que esta se está a revelar uma das personagens mais interessantes desta temporada. Inteligente, perspicaz e útil, a espia de Azgeda está a fazer por merecer o seu lugar no grupo. Prova disso é a forma como se oferece para lutar ao lado de Bellamy e vingar a morte de Clarke. Os 100 tomam conta dos 100.

Agora deixemos toda o drama do Sanctum e foquemo-nos nos bosques.

Diyoza, Octavia e Xavier estão a dar-nos um gostinho do outro lado e já estamos apaixonados por este trio. Um grupo de teimosos, com a língua afiada, só podia revelar-se numa boa aposta. O mistério dos primes foi revelado, mas continuamos sem saber nada sobre Gabriel e a anomalia temporal começa a despertar a curiosidade de todos. Não seria bom ver Diyiza e O, as duas renegadas do grupo, voltarem ao Sanctum como heroínas? É tudo o que estas duas lutadoras merecem.

E a prova viva que o talento não se mede aos palmos é Lola Flanery. A benjamim do grupo estava ligeiramente presa ao seu enredo, mas no fim deste episódio revelou-se de que forma Sheidheda (Dakota Daulby) – o comandante negro – se vai envolver na história. Madi ficou orfã de mãe duas vezes e a sua paciência esgotou-se. Está na hora da jovem assumir totalmente o seu papel de comandante e seguir as pisadas da sua mãe adotiva. O fim do episódio também me levou a considerar que tipo de relação esta desenvolverá com Bellamy. Será que os dois se vão tornar no meu duo de assassinos favoritos?

Porque, para sermos sinceros, ninguém acredita que o Bellamy vai desistir assim tão fácil de vingar o seu coração?

Por fim, tivemos o regresso tão esperado de Clarke. Foi só um minutos e pouco vimos, mas a nossa líder favorita acordou presa na própria mente assim que que Josephine adormeceu. Clarke está de volta à arca e pronta a enfrentar os seus demónios dentro da própria cabeça, bem como a mente de outra pessoa.

E, enquanto esperamos pelo próximo episódio, deixamos aqui os nossos parabéns a Eliza e Bob pelo seu casamento surpresa. Desejamos-lhes uma vida cheia de sorrisos, sucesso e amor, longe de fins apocalípticos e escolhas difíceis. Congratulations Mr and Mrs Morley!

Leiam o nosso Frame by Frame anterior de The 100 aqui.

0 85 100 1
85%
Average Rating
  • 85%

Comments