Frame by Frame The 100 TV

The 100 – 6×05 – The Gospel of Josephine

CONTÉM SPOILERS DE THE 100!

Existem muitas palavras para descrever o novo episódio de The 100, mas a melhor que podemos utilizar é: extraordinário! Foram respondidas tantas perguntas e ficaram outras tantas, mas no meio de tudo ficou um sentimento de mudança no ar verdadeiramente satisfatório.

Eliza Taylor é verdadeiramente brilhante neste episódio no papel de Josephine e dá arrepio pensar que a Clarke desapareceu para sempre. É possível notar a diferença entre as duas personagens, até mesmo a nível de tom de voz. Rothenberg prometeu que iamos perder a cabeça com esta performance e, pela primeira vez desde que comecei a ver a série, não desiludiu.

Mas já estamos a adiantar-nos!

Jordan que, como bom filho de Monty e Harper, não desiste perante obstáculos, tenta a todo custo descobrir o que aconteceu à sua amada Delilah e entra no lugar mais sagrado do Sanctum, com Gaia, que também está decidida a descobrir o que escondem os Primes. Bellamy, Murphy e Josephine depressa os seguem e o grupo da Terra descobre finalmente o segredo negro daquele paraíso prometido.

Isto provoca reacções distintas: Gaia entra em pânico por causa de Madi, Jordan fica furioso por Delilah, Bellamy está cada vez mais desconfiado de Josephine e Murphy encantado com a possibilidade de se tornar imortal.

Enquanto isso, Abby está cada vez mais obcecada em trazer Kane e Jackson tenta chamá-la à razão. A mãe de Clarke finalmente quebra e atira-lhe umas verdades à cara, que deixam o namorado de Miller visivelmente abatido. Jackson sempre esteve no background, o que eu sempre vi como um desperdício. Sachin Sahel é um tesouro mal aproveitado e só podemos esperar que tanto ele, como Jarod Joseph, tenham mais tempo de ecrã.

Já agora, podem, por favor, trazer Kane e volta?

Nos bosques, Dyoza e Octavia continuam a perseguir Xavier e acabam presas numa armadilha. Isto dá lugar a um momento que coloca a irmã de Bellamy novamente entre a vida e a morte, mas quem tem de escolher é ela. Todos tem demónios a enfrentar esta temporada, mas o maior deles é o de Bloodreina. No último momento, Octavia implora a Dyoza para salvar o seu bebé, mas acaba por se esconder do perigo eminente, salvando assim a própria vida. Será este o regresso da Octavia Blake que todos adoramos? Espero bem que sim.

O episódio termina de duas formas bastante surpreendentes e que nos deixaram em pulgas para o próximo.

Bellamy é – surpresa, surpresa – o primeiro a descobrir que Clarke, não é Clarke. O seu confronto com Josephine acaba mal para ele e o olhar de desespero é de partir o coração. Podemos imaginar tudo o que passou pela cabeça dele? A Clarke, a sua melhor amiga, alma gémea platónica, a sua companheira de sofrimento e luta, desapareceu para sempre. Talvez Russell deva mesmo temer o grupo, porque algo me diz que Bellamy vai reduzir o Sanctum a cinzas para recuperar/vingar Clarke.

Já Murphy é surpreendido com a verdade vinda da boca da própria Josephine e podemos ver o choque e a dor nos seus olhos e atitudes. Não importa aquilo que os afasta, Murphy e Clarke já passaram por muito juntos e existe um sentimento de carinho e companheirismo entre os dois. No entanto, Josephine tem algo que Murphy quer mais que tudo no momento: o segredo da imortalidade. Agora fica a questão: estará Murphy mesmo disposto a trair os amigos por algo tão fútil? Deixem-me que vos diga, isso é verdadeiro retrocesso para uma personagem que todos aprendemos a adorar.

Seja como for, aqui ficamos à espera do sexto episódio. Entre demónios e primes, esperamos vir a conhecer a história de Gabriel e do seu grupo. Esta temporada de The 100 está a provar-se uma das melhores de sempre, com os nosso delinquentes favoritos e um novo mistério emocionante.

Well played, Rothenberg, well played!

Leiam o nosso Frame by Frame anterior de The 100 aqui.

0 93 100 1
93%
Average Rating

The 100 apresentou-nos um dos melhores um dos seus melhores episódios de sempre, naquela que está a ser um temporada surpreendente.

  • 93%

Comments