Frame by Frame Game of Thrones TV

Game of Thrones – 8×05 – The Bells

Game of Thrones 8x05

CONTÉM SPOILERS DE GAME OF THRONES!

DRACARYS! DRACARYS! DRACARYS! A última guerra chegou e depois de um episódio anterior terrível, Game of Thrones prova que é uma série extremamente criativa com a sua componente visual, com castelos a ruir, sangue a pintar paredes, fogo a irromper por todos os lados. Não é propriamente um episódio inteligente (tanto que continua a não respeitar a essência das suas origens) mas é um que entrega um nível de tensão supremo, com sequências de filmagem extraordinárias e sempre acompanhadas de uma banda sonora magistral de Ramin Djawadi.

Game of Thrones 8x05

A verdade é que, a meu ver, a história de Game of Thrones já tinha ficado condenada nos episódios anteriores. Opções pobres para encerrar apressadamente toda uma narrativa rica e com personagens bem trabalhadas e, depois do fan service ter dominado todo o fluxo da história, já não havia muito por onde fugir. Costumo pensar que a arte é composta por várias camadas e Game of Thrones era uma série que reunia muitas delas. Tanto que se tornou numa novela poderosa de intrigas, sede de poder, ganância e tudo aquilo que o ser humano não consegue controlar de si mesmo. É também o reflexo de que, mesmo com as melhores intenções, não estamos imunes a enlouquecer ou conseguirmos controlar os nossos mais delicados impulsos. Daenerys Targaryen perdeu o rumo. Uma decisão insultuosa por parte dos argumentistas, mas foi a que, quer se goste ou não, decidiram levar para a frente. Note-se que Daenerys foi uma heroína nos seus tempos de Mhysa, libertadora de escravos, guerreira do povo e, agora, não é mais do que uma problemática adolescente que fica amuada porque a Cersei não dá o brinquedo que ela quer. Pena, de facto, que alguém tão inteligente por si mesma, e com tantos conselheiros experientes na arte da guerra, ceda ao delírio de forma tão infantil. Mas a verdade é que a história já estava condenada… muito porque o medo dos criadores em remover as personagens que eram tão acarinhadas pelos fãs tomou as rédeas e porque a previsibilidade é, de facto, a via mais fácil para encerrar uma história. Em Game of Thrones, a realidade foi sempre a mais dura possível, algo que se foi perdendo pela ausência de material-base e pelo envenenamento de uma sociedade demasiado sensível.

Game of Thrones 8x05

Mas já que não podemos voltar atrás e salvar a narrativa, podemos sempre desligar um pouco de todo o sofrimento causado pela mesma, e apreciar aquilo que a série ainda consegue oferecer com qualidade: a beleza da sua imagem. The Bells é um episódio violento, tanto que provoca desorientação, pânico e atira-nos para o centro de uma guerra descontrolada, em que tudo sucumbe ao devastador poder do fogo. É um episódio rico em imagens provocadoras, com paralelismos interessantes e… acima de tudo, a Cleganebowl que tanto esperávamos por ver. Claro que nos despedimos de uma rainha maravilhosamente maquiavélica (fico triste que tenham seguido a via mais fácil à personagem. Caramba, a Cersei era uma jogadora temível e não tinha um back-up plan para isto? Limitou-se a ver o seu reino a desabar aos seus olhos que tanto lutou para ter? Uma decisão pobre, de facto.) e do seu eterno amado com tons shakespearianos e vemos o Mestre dos Segredos a ser condenado ao churrasco. Mas, dentro destas opções, The Bells é um episódio que tira proveito de toda a mestria de Miguel Sapochnik na realização e consegue mesmo deixar-nos em pânico e a temer o pior em quase todos os momentos. A verdade é que a violência épica do episódio e o grau de destruição massivo tornam-no num autêntico festim visual. Um trabalho formidável de fotografia, som e montagem. Uma empolgante mistura de horror, adrenalina e medo. Portanto, mesmo que já estejam (tal como eu) tristes com a narrativa, pelo menos apreciem a componente visual que, aqui, está mesmo no seu auge.

Game of Thrones 8x05

E, depois do Inverno, chega o escaldante Verão, cortesia da Mãe dos Dragões e com isto desejo a todos uma boa noite e vemo-nos no final na próxima semana!

0 80 100 1

80%
Average Rating

Apesar das pobres decisões argumentativas, este episódio de Game of Thrones é provavelmente uma das experiências mais gratificantes em termos visuais e técnicos que a série entregou até agora.

  • 80%

Comments