Frame by Frame Lucifer TV

Lucifer – 4×10 – Who’s da New King of Hell?

PODE CONTER SPOILERS DE LUCIFER!!!

Bem, levou o seu belo tempo, mas aqui estamos nós, para o quarto season finale de Lucifer. Esperemos que não seja assim que a série termine de vez, porque temos aqui vários momentos que acabam por mudar o jogo por completo.

Após a vitória pessoal obtida no episódio anterior, Lucifer (Tom Ellis) está mais contente do que nunca (acoplado com um número musical também!). No entanto, esta felicidade tem o seu prazo de validade quando este recebe umas visitas indesejadas.

Lucifer 4x10

Sem casos para resolver, nem dramas para entreter, esperava-se que o Diabo finalmente tivesse o seu devido descanso para voltar a fazer das suas. Mas isto é Lucifer e não se pode ter coisas boas.

Francamente, a ideia de demónios na Terra podia ter dado para o torto, mas acabou por ser completamente o oposto. Esta temporada tem apostado mais na mitologia à volta de Lucifer e companhia e, até agora, não tem desiludido. Além disso, é a oportunidade de vermos um velho “amigo” num novo registo mais desequilibrado.

Lucifer 4x10

Tratando-se de um season finale, seria de esperar que várias ideias deixadas em aberto tivessem direito a uma conclusão natural. E nessa questão, Who’s da New King of Hell é exatamente o que nós queríamos ver. Temos direito a um combate final, claro, e a sua resolução deixa um bocado a desejar, mas não deixamos de ver algumas conclusões. Um desses casos é o de Eve (Inbar Lavi) que, após uma temporada a querer ser a companhia romântica de Lucifer, decide que está na altura de se descobrir a si mesma sozinha. É um desfecho natural para a personagem e deixa as portas abertas para um potencial regresso no futuro incerto da série. O mesmo se aplica às dúvidas de Amenadiel (D.B. Woodside) referente ao bem-estar do recém-nascido Charlie.

Mas, como já seria de esperar, a maior fatia emocional pertenceu a Lucifer e Decker (Lauren German), com as suas cenas a voltarem a fazerem parte dos momentos altos. Após quatro anos, esta dupla continua a oferecer-nos bastantes surpresas agradáveis, e este episódio não é exceção nesse contexto.

Mas aqui entra aquele verdadeiro momento do episódio: o cliffhanger. Nas temporadas anteriores, os cliffhangers conseguiram prender-nos ao fundo do sofá, a atirar-nos questões sobre o que reserva a temporada seguinte. Este season finale não é exceção desse contexto, mas ao menos oferece algo completamente inédito. E no caso de uma renovação para uma quinta temporada (que ainda nada se sabe, pelo menos para já), fica um enorme desafio para os guionistas darem a volta, mas de certeza que poderá ditar algo mágico para explorar.

Espero que tenham gostado desta temporada de Lucifer tal como nós gostámos. Esta serve de prova que, por vezes, os fãs podem fazer milagres pelas suas séries favoritas e serem recompensados pelo seu esforço. E a recompensa é uma temporada que, apesar de curta, não deixa de ser gratificante.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Lucifer aqui.

0 86 100 1
86%
Average Rating

E assim, finda mais uma temporada de Lucifer. Com um episódio que fecha algumas portas, mas abre grandes portões para um futuro promissor na Netflix.

  • 86%

Comments