Frame by Frame Lucifer TV

Lucifer – 4×09 – Save Lucifer

Lucifer 4x09

PODE CONTER SPOILERS DE LUCIFER!!!

Bem, entramos na reta finalíssima da quarta temporada de Lucifer, e este penúltimo possui imensos momentos de introspeção necessárias, mas também algumas revelações chocantes.

Lucifer (Tom Ellis) e Decker (Lauren German) investigam a morte de uma vendedora de imobiliário. No entanto, a situação fica ainda mais complicada quando Lucifer começa a sofrer mudanças grotescas. Eve (Inbar Lavi), ainda a sofrer com o desgosto amoroso, pede ajuda a Maze (Lesley-Ann Brandt) para reconquistar Lucifer, mas a demónio parece estar bastante dividida.

Lucifer 4x09

O caso do episódio voltou ao mesmo nível mundano a que nos habituámos durante tanto tempo em Lucifer. Apesar de sofrer uma reviravolta no mínimo interessante, perde bastante o estrelado por se focar praticamente no conflito interno de Lucifer. O Diabo já concluiu que este odeia-se a si mesmo, resultando numa transformação gradual para a sua forma demoníaca.

A partir daqui, o que vemos é Lucifer a fazer tudo por tudo para tentar passar despercebido a Chloe e aos seus amigos à sua volta, com sucesso relativo. Este tipo de situação podia ter sido utilizado maioritariamente como fonte de humor, mas aqui, a série opta por uma vertente mais dramática, com Lucifer a entrar em pânico e tentar perceber como é que ele se odeia tanto assim mesmo. Felizmente, ele não está sozinho nesta demanda, e as suas cenas com Decker tornam-se novamente nos momentos altos do episódio.

Lucifer 4x09

Outro dos destaques deste episódio reside na relação crescente entre Maze e Eve. Inicialmente como companheiras de caça de prémios e ocasionalmente fonte de ciúmes para Lucifer, os momentos por elas passados são fonte de entretenimento fácil. No entanto, esta sub-narrativa acaba por dar para o torto quando Maze começa a nutrir sentimentos genuínos para com a primeira mulher pecadora. Sim, este desenvolvimento pode deixar um bocado a desejar devido ao facto de ter aparecido do nada, mas não deixa de ser mais uma prova que, por mais badass que Maze possa ser, é o seu lado mais humano que se revela mais cativante. E a cover de Brandt da Wonderwall dos Oasis consegue rivalizar com o repertório de Ellis.

Também tivemos alguns desenvolvimentos referentes a Dan (Kevin Alejandro) e ao seu trajeto durante a temporada, resultando num momento em que o personagem admite os seus claros erros, e Alejandro captura esse mesmo arrependimento de uma forma bastante eficaz, mais uma vez lembrando-nos que o personagem, consoante o tipo de narrativa que pretende transmitir, consegue surtir resultados surpreendentes.

Podem ler o Frame By Frame anterior de Lucifer aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

Embora o caso policial possa ter deixado bastante a desejar - o que por esta altura já não deveria ser assim tão surpreendente - são os personagens e as suas complexidades de Lucifer que fazem com que o episódio valha a pena.

  • 80%

Comments