Frame by Frame Game of Thrones TV

Game of Thrones – 8×04 – The Last of the Starks

Game of Thrones 8x04

CONTÉM SPOILERS DE GAME OF THRONES!

Vou tentar não ser demasiado mau na minha análise deste episódio de Game of Thrones, mas perdoem-me a todos os que, de alguma forma, tiraram prazer a vê-lo. Não quero que se sintam ofendidos, mas estou absolutamente exausto, devastado, revoltado com o que os meus olhos acabaram de ver.

Depois de queimarem os heróis que pereceram na grande batalha de Winterfell, os sobreviventes bebem e divertem-se no castelo que sobreviveu (aparentemente intacto) às forças colossais do Night King e do seu exército. Ainda temos direito a engates e piadas, jogos de bebedeira e despedidas “sentidas”. Daenerys e companhia dirigem-se a Dragonstone para estabelecerem um plano de ataque contra Cersei mas são surpreendidos por Euron Greyjoy no caminho. Jon vai direto a King’s Landing com os poucos homens que sobreviveram à Longa Noite, com Tormund a seguir novamente para a Muralha (com Ghost agora, seu novo companheiro) e Sam e Gilly à espera de iniciarem uma nova vida juntos.

Game of Thrones 8x04

Este é provavelmente um dos mais ultrajantes episódios que vi até hoje, especialmente duma série tão rica, tão poderosa, tão tecnicamente magistral. O meu coração quebrou em mil cacos por ver algo tão corriqueiro e tão pouco criativo. Tão apressado e tratado com tão pouco carinho. A narrativa entra em modo de excesso de velocidade e as prestações dos atores não conseguiram acompanhar o ritmo pedido. A história começa a disparar para todos os lados sem grande consistência, tudo para “despachar” os eventos que resulta numa perda significativa de carisma, emoção e envolvimento. Tudo parece plástico, superficial. Até os efeitos visuais parecem ter sido comprados na loja mais foleira… é tão, mas tão triste. A proeza técnica subjugou-se à necessidade dos argumentistas de quererem terminar “à força toda” com a história, exaustos da dimensão e pressão que lhes é exercida. É perfeitamente compreensível que após tantos anos sintam o cansaço nos seus ombros, com vontade de deixar tudo para trás… mas desta forma é um completo desrespeito para quem a acompanha.

E as consequências de não matarem personagens-chave no episódio anterior manifestou-se e, consequentemente, prejudicou inteiramente o desenvolvimento deste. Perdemos demasiado tempo com enredos amorosos (sim, como já era de prever Jaime e Brienne acabam juntos e… tchan tchan tchan, até vão para a cama!) e muitos dos que tanto adorávamos sobreviveram apenas para que os seus fãs não ficassem tristes. Sim… bela utilidade… como se no universo de Game of Thrones não tivéssemos perdido personagens queridas por menos… Mas a realização de David Nutter é ainda mais condenável, já que opta por não encontrar um equilíbrio no segmento da ação, constantemente saltitando de um lado para o outro sem que nos consigamos orientar dentro das 10384729247 coisas que vão acontecendo. É também quase caricatural a forma como a narrativa está a ser conduzida em que força as personagens a cuspirem diálogos e a arranjarem conflitos internos pouco relevantes para alimentar ainda mais o “Game of Intrigas” do que, realmente, do Trono. Sinto que acabei de ver um episódio em que a inteligência regrediu… onde as personagens se desprendem das suas características mais vincadas e estão ali simplesmente porque não querem dar mais desgostos aos fãs.

Game of Thrones 8x04

Os diálogos tornaram-se tão previsíveis que perderam a sua identidade. A narração entrou de tal forma numa rampa de lançamento que todos os eventos são como carros de Fórmula 1 em competição. Não há tempo para conseguirmos saboreá-los, porque os produtores e argumentistas só querem arranjar um desfecho rápido porque estão saturados de fazer isto. Mas, acima de tudo, têm tempo para perder com os aspetos mais mundanos e mais cliché. Porque a nova novela da TVI não tem um casal como Jaime e Brienne… como se a esta altura do campeonato isso importasse para alguma coisa. Ah claro, e ninguém deu conta do Bronn chegar, ele é um boss (que, de facto, é) e entra ali sem ninguém reparar e direto aos irmãos Lannisters só para ficar encostado “às boxes” porque é um charlatão. Tamanho desperdício de personagens e completo fan service em não despedir-se das personagens desnecessárias porque os fãs as acarinharam. Se voltássemos às origens da série, todos eles tinham já sido aniquilados da pior forma… quanto mais se gostava delas, mais violentamente elas eram retiradas da ação.

Estou ainda com bastante mágoa de tudo o que vi… uma autêntica bodega visual e completa ruína de identidade que tanto iconizou Game of Thrones… espero que quem tenha gostado, tenha conseguido apreciar tudo da melhor forma, mas, por aqui, eu estou tão desiludido que não consigo esconder o meu descontentamento. Peço desculpa por alguma coisa…

Valar Morghulis.

0 40 100 1

40%
Average Rating

Game of Thrones perdeu tudo com este episódio, com a ação a decorrer a um ritmo que não permite que se saboreie a sua componente técnica, e isso prejudica tudo, desde o trabalho de atores até ao fluxo da história.

  • 40%

Comments