Cinema Críticas

Crítica The Upside (2017)

Os americanos sempre que veem alguma produção de qualidade que não é feita em Hollywood, gostam de fazer suas próprias versões das mesmas, as vezes dá certo as vezes não, The Upside e mais um desses casos, se deu certo ou não saberemos na analise a seguir.

Nesse remake americano do longa francês Intouchables, vemos a já conhecida história do milionário tetraplégico que contrata um negro pobre e sem experiência para ser seu cuidador e daí nasce uma amizade improvável, só que aqui nos moldes hollywoodianos de cinema.

As atuações de Kevin Hart e Bryan Cranston como os protagonistas são ambas satisfatórias assim como a química entre os dois, até Nicole Kidman no papel coadjuvante de Yvone consegue se manter bem dentro das limitações de seu personagem na historia.

O roteiro segue um caminho bem semelhante ao original, adaptado a realidade do pais em que se passa mas, dramatiza desnecessariamente o presente de Dell e passado de Phillip em uma tentativa de forçar comoção ao expectador que é desnecessária, ao invés de focar logo na relação entre os dois que é basicamente a essência da história.

A fotografia não traz nada de surpreendente, na parte de direção de arte nas cenas que se passam no subúrbio a ambientação e boa, assim como a maquiagem principalmente vista na atriz Aja Naomi King que interpreta a esposa de Dell.

O longa não é ruim mas, é preciso se perguntar se realmente era necessário a produção deste uma vez que já temos um original muito bom, como já ocorreu em vários outros casos como [REC] e seu remake Quarantine ou no caso de Låt den rätte komma in e seu remake Let Me In e, porque ao invés de ficar fazendo remakes, Hollywood não se concentra em contar mais histórias originais.

Titulo Original: The Upside

Titulo: Amigos para sempre

Direção: Neil Burger

Elenco: Kevin HartBryan CranstonNicole Kidman

Duração:  

Comments