Frame by Frame Star Trek: Discovery TV

Star Trek: Discovery – 2×12 – Through the Valley of Shadows

Star Trek: Discovery 2x12

PODE CONTER SPOILERS DE STAR TREK: DISCOVERY!!!

Mesmo com apenas dois episódios para encerrar a sua segunda temporada, Star Trek: Discovery continua a sua onda de boa sorte através de algumas revelações tanto chocantes como interessantes.

Um novo sinal apareceu no planeta klingon Boreth, o que leva uma investigação por parte do próprio Christopher Pike (Anson Mount). Entretanto, Michael (Sonequa Martin-Green) e Spock (Ethan Peck) investigam uma nave da Section 31 que ficou imobilizada de repente.

Star Trek: Discovery 2x12

Uma temática que tem marcado esta temporada foi a questão de fazer frente a um destino já pré-estabelecido. Temática essa que tem marcado presença desde o primeiro momento em que o twist das viagens temporais ganhou ainda mais força. E Through the Valley of the Shadows exemplifica esse mesmo conflito.

Dentro da narrativa principal, Pike chega ao planeta Boreth ao descobrir que este possui um repositório natural de cristais do tempo. Apesar dos vários avisos do guardião dos cristais, Pike demonstra uma vontade irredutível de seguir com a sua missão em nome de um bem maior. Esta sequência fica pautada pelo grande momento do episódio: o momento em que Pike dá de caras com o que o futuro lhe reserva. Embora chocante por si só, Anson Mount demonstra aqui um Pike em completo choque, levando a audiência a sentir a sua expressão de puro terror (e acreditem, o destino dele é bem pior do que uma morte rápida). Mas mais do que a reação, é na demonstração da sua vontade de fazer frente a um destino não escrito na pedra que demonstra como Pike consegue ser uma boa adição para a série.

Star Trek Discovery 2x12

Do outro lado do episódio, vimos Burnham e Spock a investigarem uma nave abandonada da Section 31Este arco pode não ter tido o mesmo impacto emocional que o arco de Pike, mas certamente compensou através da demonstração do poder do Controlo como o grande antagonista da temporada. Ainda que saibamos que todo este evento não passa de uma grande armadilha, é incrível como uma IA demonstra ser um desafio a ser superado (quase como os Borg da The New Generation). Ainda que esta narrativa tivesse alguns momentos menos trabalhados, temos também direito a algumas revelações interessantes, como a função de Michael Burnham como a variante que pode alterar a narrativa por completo.

Com o episódio dominado por estas narrativas, foi uma relativa surpresa Star Trek: Discovery ter-nos concedido alguns momentos com o elenco secundário. Um desses casos foi o inevitável reencontro entre Ash (Shazad Latif) e L’Rell (Mary Chieffo). Se tivermos de ser honestos, o elemento da política dos Klingons deixou bastante a desejar (basta ver pela reação ao episódio Point of Light). No entanto, e embora tenha sido breve, este episódio conseguiu servir como uma espécie de “fechar das portas”, abrindo outras também para um futuro curioso.

Star Trek: Discovery 2x12

Outro elemento bem-vindo da sério foi o breve regresso de Tig Notaro como Jett Reno. As suas cenas também podem ter sido brevíssimas (e as suas intenções na sua segunda porção do episódio também abrem várias questões de falta de lógica), é inegável que esta traz uma boa dose de humor necessário, logo agora quando a série está a passar por um dos períodos mais negros da temporada, mesmo nesta sua reta final.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Star Trek: Discovery aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

Mesmo com dois episódios perto do final, Star Trek: Discovery consegue encontrar espaço para novas revelações e momentos bem passados.

  • 82%

Comments