Cinema Críticas

Crítica: Shazam! (2019)

Shazam!

Com o fenómeno do mundo criado pela Marvel, seria de esperar que mais um filme de super-heróis fosse “cansativo” e apenas mais um filme saído do molde. Shazam! traz-nos um herói muito engraçado, de quem é impossível não gostar.  Billy Batson (Asher Angelperde-se, quando tem 3 anos, da sua mãe. Agora, com 14 anos e numa busca incessante pela sua mãe, Billy é entregue a uma nova família de acolhimento, e conhece um feiticeiro que lhe dá o poder de se transformar em Shazam (Zachary Levi), ao dizer apenas esta palavra mágica.

Shazam!

Shazam! é uma agradável surpresa e um filme bastante “levezinho” e divertido. Zachary Levi é incrivelmente carismático e foi capaz de construir um herói adorável e goofy, e ao mesmo tempo destemido. Asher Angel, assim como o resto do elenco, desempenha o seu papel na perfeição. Foram capazes de criar personagens cuja personalidade é maioritariamente cómica sem esquecer também a complexidade emocional de cada um.

É interessante ver logo de início a história de origem do vilão, ao invés do herói. Mark Strong interpreta Dr. Thaddeus Sivana, um homem mesquinho e invejoso, consumido pelo ódio e mágoa emocional que a sua família lhe inflige em pequeno. Fiquei apenas confusa com as intenções desta personagem, que se revela muito pouco complexa e um fraco vilão.

Shazam!

 

No que toca ao nível técnico, considero que Shazam! tem efeitos especiais fraquinhos e exageram no slow motion. Acho que os pecados tinham imenso potencial e é uma pena ver que foram um pouco desperdiçados. A caracterização de Shazam, no entanto, é completamente adequada, mostra um herói vistoso e um pouco à imagem da imaginação de uma criança, o que vai de encontro ao tema do filme.

Shazam! não nos traz apenas visuais. Tanto a história de Billy Batson como a de Thaddeus ressonam em nós; são 2 pessoas que passam por traumas familiares e se tornam personalidades diferentes à custa disso. É refrescante também ver uma boa família de acolhimento representada, e a diferença que o amor e carinho podem fazer. Gostei muito de ver a dinâmica familiar e as relações que se criam entre as personagens.

Shazam!

Para além do drama emocional, Shazam! tem bastantes momentos cómicos e não tem medo de fazer piadas à sua custa, o que é refrescante de ver num filme de super-heróis. Brinca também com aqueles clichés que já todos vimos nos filmes da Marvel, não se leva demasiado a sério e sabe que é basicamente uma comédia familiar.

Shazam! não é perfeito, tem imensos problemas a nível visual e o vilão é sem dúvida a pior personagem; no entanto, o objetivo de Shazam! não é ser um filme épico sobre a batalha entre vilões e super-heróis, mas sim a descoberta do herói interno, tanto em Billy como na sua família, que são essencialmente pessoas que não se encaixaram tão bem na sociedade e encontram conforto e união uns nos outros. É um filme divertido que nos deixa com um sentimento de reconforto e passa uma boa mensagem.

Título: Shazam!
Título Original: Shazam!
Realizado por: David F. Sandberg
Elenco:  Zachary LeviDjimon HounsouMark Strong 
Duração: 132minutos

Trailer – Shazam!

Comments