Frame by Frame Riverdale TV

Riverdale – 3×16 – Chapter Fifty-One: Big Fun

PODE CONTER SPOILERS!

Depois de na temporada passada terem feito o episódio musical inspirado no filme de terror de culto, Carrie, Riverdale volta a apostar nesta temática e apresenta-nos Heathers: O Musical, baseado na comédia negra de 1988 com o mesmo nome.

Ainda que este seja um género bem particular e que não agrada a todos, o certo é que, como fã de musicais, não poderia ter ficado mais feliz com o resultado. Mesmo que não tenham incluído a fundo o enredo do filme, introduziram as performances todas de uma forma muito acertada, à medida que foram desenvolvendo a história principal da série.

Cheryl (Madelaine Petsch) está no centro de tudo. Assumindo o papel principal da peça, a ruiva consegue destacar-se com as suas saídas icónicas, trazendo-nos ainda os seus dotes vocais ao de cima, que não nos deixam nada desapontado. Aproveitando-se da recente zanga entre ela e Toni (Vanessa Morgan), o episódio traz-nos performances extremamente satisfatórias, nomeadamente o número “Candy Store“, onde acabam por competir nos movimentos de dança.

riverdale 3x16

Morgan surpreende com a sua capacidade vocal e o culminar desta “guerra” é das coisas mais fofas que vamos ver nos próximos tempos. Elas gostam realmente uma da outra e é impossível ficarem chateadas durante muito tempo. Ainda assim, a tensão entre as duas foi dos pontos fortes do capítulo, como por exemplo o facto de Cheryl ter “inventado o vermelho”. Rainha é assim mesmo!

Há ainda espaço para outras personagens verem as duas narrativas terem um avanço algo significativo, como por exemplo Veronica (Camila Mendes), que tem de lidar com a surpreendente revelação que Hiram (Mark Consuelos) e Hermione (Marisol Nichols) se vão divorciar. Mesmo depois de tudo que o pai lhe fez, ela continua a importar-se com ele e com aquilo que é a sua visão de família. Agora dou por mim a torcer pelo vilão mas sempre com medo que ele me volte a desiludir.

Jughead (Cole Sprouse) também é confrontado com o roubo da auto caravana onde viveu praticamente a sua vida toda. O que ele não esperava era que esta agora servisse como laboratório de droga, muito possivelmente, criado pela sua mãe. Numa cena emocional e dura, o rapaz do gorro toma uma atitude bem explosiva, que pode trazer-lhe algumas consequências no futuro.

Ao contrário do que aconteceu no episódio musical passado, o namorado de Betty (Lili Reinhart) dá o ar de sua graça a cantar e o resultado é altamente satisfatório. Não é que puto canta mesmo? E por falar na loira, esta continua a sua luta contra A Quinta, principalmente no que respeita à escola, mas não está fácil. O diretor parece fazer parte do culto e, mesmo depois de lhe mostrar as provas que tem do que acontece, este parece não querer fazer nada.

riverdale 3x16

Ainda durante estes 40 e poucos minutos, vemos um novo casal surgir: Fangs (Drew Ray Tanner) e Kevin (Casey Cott). Foi tudo um pouco abrupto, mas acredito que toda a influência de Evelyn (Zoé de Grand Maison) e da sua seita tenha feito isto “funcionar”. As músicas são bem interpretadas e bem metidas no meio de tudo que acontece, mas o ponto alto é “Seventeen“, onde todos se reúnem em palco, na noite de abertura.

Aqui, temos o grande choque do episódio. No meio do público, alguém se levanta e bate palmas de forma estranha. É nada mais, nada menos, que Edgar Evernever (Chad Michael Murray), o chefe da Quinta. Finalmente este dá o ar de sua graça, mas já começou a assustar-nos. Há todo um grupo de pessoas que o segue e aqueles aplausos creepy no meio do silêncio são de nos deixar com o coração a bater mais rápido.

Acredito que a partir do próximo capítulo, Riverdale vá melhorar a sua qualidade até ao final. Depois de umas semanas meios perdidos, acho que agora têm tudo para se focarem num ponto único e assim conseguirem entregar-nos algo forte e coeso, como já temos algumas saudades de ver.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

Acredito que a partir do próximo capítulo, Riverdale vá melhorar a sua qualidade até ao final. Depois de umas semanas meios perdidos, acho que agora têm tudo para se focarem num ponto único e assim conseguirem entregar-nos algo forte e coeso, como já temos algumas saudades de ver. 

  • 82%

Comments