DC Universe's Doom Patrol Frame by Frame TV

Doom Patrol – 1×05 – Paw Patrol

Doom Patrol 1x05

PODE CONTER SPOILERS DE DOOM PATROL!!!

Doom Patrol é uma daquelas séries da DC que atira a lógica para fora da janela e abraça o lado mais louco que o universo das bandas desenhadas conseguem oferecer. Algo que, com certeza, não precisa de ser sempre repetido para quem acompanha a série semana após semana, mas é necessário este reforço para lembrar que existem sempre loucuras para apresentar. E este Paw Patrol relembra-nos que a série continua a abraçar a loucura e acaba por trazer consigo resultados mais do que satisfatórios.

Nesta segunda parte (que iniciou no episódio da semana passada), as nossas aberrações falharam na sua missão de impedir o chamamento do Decreator, o que resulta na chegada antecipada do apocalipse. Mesmo entre a espada e a parede, os nossos “heróis” procuram uma maneira de tentar contornar a situação… Sem estarem verdadeiramente a par, Mr. Nobody (Alan Tudyk) e Niles Caulder (Timothy Dalton) travam uma aliança bizarra de forma a poderem reverter estes eventos cataclísmicos.

Doom Patrol 1x05

Era uma questão de tempo até voltarmos a ver personagens como Niles Caulder ou Mr. Nobody de volta à série, ainda que não sejam exatamente o centro das atenções desta vez, servindo mais como aliados relutantes como inimigos numa constante guerra sem fim em vista. Alan Tudyk Timothy Dalton podem não ser membros a tempo inteiro em Doom Patrol, mas a sua influência é mais do que sentida, especialmente com Mr. Nobody, que volta a fazer das suas excentricidades que assentam que nem uma luva. Embora não tivéssemos direito ao personagem na sua completa maldade, a verdade é que é como o Narrador que este personagem se torna ainda mais assustador, com este episódio a dar-nos uma espécie de dica de como os seus poderes omnipotentes podem ser um desafio quase impossível de superar quando chegar a altura. Mas até lá, a presença de Tudyk consegue ser um alvo de entretenimento sentido.

A presença de Niles Caulder no episódio também acaba por trazer algum drama junto neste episódio. Como acompanhamos o grupo de ostracizados durante uma boa porção do tempo, estamos habituados, por ligação, a ver um lado mais bondoso do cientista que os alberga. No entanto, este episódio conseguiu pintar o personagem numa tonalidade mais “cinzenta”: apesar de expressar uma preocupação genuína para com a sua “família”, Niles é também um homem que não olha a meios para poder salvar o mundo. Existe uma certa nuance que Dalton consegue transmitir no seu personagem, ao contrário de Bruno Bichir no 4º episódio de Titans.

Doom Patrol 1x05

Este episódio também se concentrou em Jane (Diane Guerrero), que aqui teve a oportunidade de nos apresentar mais uma das suas 64 personalidades. A par de Brendan Fraser – que tem servido de guia não intencional deste mundo estranho – Guerrero tem provado, semana após semana, que consegue estar a par dos nomes mais sonantes que habitam a série (o mais provável é que a reconhecerão da série Orange is the New Black), especialmente quando esta nos apresenta as suas diferentes personalidades, ao mesmo tempo que não permite que estas caiam nos estereótipos fáceis.

Infelizmente, com o foco concentrado em Jane, o resto do grupo acaba por levar por tabela. Especificamente na questão de que estes simplesmente ficaram na sua como meros espectadores dos eventos que ocorreram durante o episódio e a apresentarem mais do mesmo. O mesmo se aplica a Willoughby Kipling (Mark Sheppard), que ganha ainda menos para fazer neste episódio e a não surpreender por completo.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Doom Patrol aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

Doom Patrol continua a abraçar o lado mais estranho da DC Comics e o regresso de duas personagens centrais - e um foco reforçado num dos protagonistas - ajuda a elevar este episódio.

  • 82%

Comments