American Gods Frame by Frame TV

American Gods – 2×01 – House on the Rock

american gods 2x01

PODE CONTER SPOILERS!

O regresso de American Gods estava envolto em grande expectativa, principalmente devido ao abandono de Bryan Fuller e Michael Green por alguns conflitos criativos, assim como a saída de duas atrizes-chave para a história. Como iria ficar a série depois disto?

Ainda que Neil Gaiman, o autor dos livros, esteja presente na produção, é de notar a diferença que existe neste segundo ano. Não sei se é por sabermos de tudo isto, mas o certo é que aquela magia toda que sentimos ao ver a 1ª temporada, não é tão sentida agora. Obviamente que não podemos já dizer que é tudo péssimo com um capítulo, porque não é de todo.

Os efeitos visuais, a fotografia e a qualidade de realização mantêm-se a um bom nível e aí somos completamente envoltos por aquele mundo. Contudo, há uma sensação de “não saber o chão que estava a pisar” ao longo de todos os minutos. As personagens continuam a ser bastante carismáticas, mas parece que está tudo ainda a apalpar terreno.

american gods 2x01

A guerra entre os deuses modernos e os antigos está mais perto que nunca. Aliás, já tinhamos percebido isso no último episódio do ano anterior, mas agora ambos estão a reunir forças para travar esta batalha que tem tudo para ser épica. Por um lado temos a presença de Mr. World (Crispin Glover), que é tão estranha quanto eletrizante e demonstra uma força e omnipresença que até aqui não sabia que possuia. A seu lado tem o Technical Boy (Bruce Langley), que está sedento por sujar as mãos.

Do outro lado, temos os nossos “protagonistas” Odin (Ian McShane, que brilha como sempre), Shadow (Ricky Whittle), Laura (Emily Browning) e Sweney (Pablo Schreiber) que se junam a outros personagens e se reúnem na Casa na Rocha para preparar planos. Aqui, é impossível não ficarmos deslumbrados quando os deuses assumem as suas formas reais, numa cena repleta de cor e bastante atrativa, fazendo jus àquilo que a série nos apresentou até então.

Além disso, temos todo o sangue e a as cenas cruas que também vinhamos a vislumbrar. Na cena do tiroteio entre os dois “grupos”, é impossível não ficar impressionado com certos elementos bastante gore e incrivelmente sugestivos.

american gods 2x01

Mesmo algo diferente e criando alguma confusão para aquilo que estavamos habituados, não é um primeiro episódio mau. Pelo contrário, entretém, é intenso e consegue cativar. As narrativas têm interesse e agora está tudo nas mãos dos criadores, em relação ao que nos querem entregar.

American Gods marcou com uma primeira temporada quase perfeita e tem aqui a oportunidade de se afirmar e mostrar que mesmo com tudo que acontece atrás das câmaras, é possível manter a qualidade e conquistar os amantes, não só do primeiro ano, como dos livros.

0 74 100 1
74%
Average Rating

American Gods marcou com uma primeira temporada quase perfeita e tem aqui a oportunidade de se afirmar e mostrar que mesmo com tudo que acontece atrás das câmaras, é possível manter a qualidade e conquistar os amantes, não só do primeiro ano, como dos livros. 

  • 74%

Comments