Frame by Frame The Flash TV

The Flash – 5×15 – King Shark vs. Gorilla Grodd

The Flash 5x15

PODE CONTER SPOILERS DE THE FLASH!!!

The Flash pode não ser a série por quem os fãs se apaixonaram anos antes, mas não deixa de apresentar alguns episódios que exigem mais da equipa de efeitos visuais e especiais. É quase de praxe termos um episódio desse género no meio da temporada. E King Shark vs. Gorilla Grodd demonstra o que a série consegue demonstrar quando assim o quer.

Cisco (Carlos Valdes) e Caitlin (Danielle Panabaker) conseguiram finalmente criar a meta-cura que demoraram esta segunda parte da temporada a conceber. No entanto, procuram um meta-humano para se voluntariar a tomar a cura promissora. E o candidato de eleição? Nada mais, nada menos, que King Shark (David HayterDan Payne). No entanto, as coisas dão para o torto quando Grodd (David Sobolov) lança o seu mais recente ataque a Central City.

The Flash 5x15

Dentro da ArrowverseThe Flash sempre foi uma das poucas séries que conseguiu exibir efeitos visuais de encher o olho, ainda que nos custe um bocado a aceitar-los quando temos séries mais vistosos como Game of ThronesWestworld ou o recente caso de The Umbrella Academy. Ainda assim, quando temos direito a ver esse tipo de episódios, a série raramente desilude. E King Shark vs. Gorilla Grodd é um dos melhores exemplos técnicos que a série nos ofereceu até agora. Se, isoladamente, Gorilla Grodd e King Shark eram personagens que puxavam pelos limites do orçamento total da série, só basta imaginar o resultado quando se coloca os dois titãs frente-a-frente.

Se bem que, dos dois, Grodd não tem direito a bastante tempo de antena, remetendo-se ao seu mais recente plano para conquistar Central City e, depois, o mundo. Em vez disso, King Shark foi o claro destaque do episódio, com a exploração do seu lado mais humano a ser um claro destaque. E vemos isso na eventual forma humana de Shay Lamden (Payne) e da cientista Tanya Lamden (Zibby Allen). Esta presenças ajudam a expandir o lado mais trágico do personagem e acabam por enriquecê-lo no fim de contas.

The Flash 5x15

Mas nem tudo foi drama sentido ou um espetáculo de recursos financeiros a serem usados. A presença da meta-cura também despoletou uma questão polémica sobre escolha. Será que uma cura, capaz de alterar a vida de muita gente, deve ser empregue por aqueles que assim o optarem? Ou deverá ser utilizada como uma arma, sem direito a quaisquer tipos de discussões? Foi esse o cerne da questão do episódio, com Cisco e Caitlin a darem a opção dos meta-humanos de tomarem essa escolha por eles próprios, enquanto Barry (Grant Gustin) namora a ideia de a usar como uma arma eficaz contra as várias ameaças com quem se cruzam na sua carreira anti-criminosa. Embora ainda haja amplo espaço de manobra para explorar esta temática a seu tempo, fica a ideia de que, para já, este assunto teve direito a um penso rápido. Com uma temática polémica que poderá re-definir as lealdades da equipa, The Flash não pode deixar esta oportunidade passar ao lado.

The Flash 5x15

Com tantos eventos a ocorrerem ao mesmo tempo, seria de esperar que alguém ficasse de fora ou, no pior cenário possível, simplesmente ficar especado sem fazer nenhum. Esse foi justamente o caso de Iris (Danielle Panabaker), que se limitou a fazer nada de interesse para o episódio ou para as questões ainda em aberto para a série. Uma pena, uma vez que as suas cenas serviram de pretexto para o regresso de Jesse L. Martin à série após ter sofrido um acidente. Joe West pode não ter tido exatamente muito para fazer, também, mas teve o direito de demonstrar os seus conselhos sábios pelos quais os fãs já sentiam umas claras saudades.

Podem ler o Frame By Frame anterior de The Flash aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

Embora não seja completamente brilhante, este episódio de The Flash é também um dos mais vistosos que a temporada já ofereceu até agora.

  • 70%

Comments