Cinema Críticas

Crítica: Indiana Jones and the Last Crusade (1989)

Indiana Jones and the Last Crusade

Em Indiana Jones and the Last Crusade depois do desaparecimento do Professor Henry Jones (Sean Connery), pai de Indiana, o filho vê-se envolvido numa nova aventura na procura do pai e do Holy Grail.

Existem aqueles filmes que nos marcam o fim da infância e início da adolescência. Para mim foi precisamente este filme da saga de Indiana Jones. Aventura, ação, comédia, eram os ingredientes que atraiam o meu pai a este filme. Então um dia lá assistimos todos juntos (de certeza que foi num domingo à tarde) a esta aventura. Depois dessa primeira vez esqueci-me de quantas vezes o vi, adorava tudo no filme, protagonista carismático, história envolvente, um pequeno vislumbre do adolescente Indy e aventura sem fim.

Indiana Jones and the Last Crusade

Rever hoje tem o mesmo impacto, talvez pela ligação que tem na minha vida. Mas tentando pôr o coração ao largo, o filme é dos melhores dentro da saga. Trazer as relações humanas de Indiana, principalmente a complicada relação com o pai, deu a The Last Crusade a narrativa mais intimista que faltou nos seus precedentes. Para melhorar ainda mais esta história a inclusão de Sean Connery como pai de Indy (Harrison Ford) foi mais um casting perfeito. Ford e Connery eram como ouro juntos em cena.

Mesmo com a relutância de George Lucas, a adição de Henry Jones, por insistência de Spielberg proporcionou os melhores momentos do filme. O conceito era de pai e filho tentando desenvolver uma relação como uma metáfora na procura de um objetivo comum. A procura do cálice sagrado de Cristo, era a busca do melhor que cada um dos envolvidos considerava para si mais importante. Para os vilões era a busca da vida eterna, para os heróis era a procura do melhor que existe em cada um de nós.

Indiana Jones and the Last Crusade

A paixão que pai e filho têm pela história e arqueologia fez com que uma aproximação fosse possível. Engraçado que mesmo não querendo Indy tem muito do pai. E talvez por querer o amor e respeito do pai sempre tentou ser o melhor na sua área. Ainda com a adição dos amigos Dr. Brody (Denholm Elliott) e Sallah (John Rhys-Davies) na busca do cálice a equipa dinâmica ficou criada. Tendo que enfrentar novamente os nazis, os quatro partem nesta “última cruzada”.

Com a dose certa de ação e comédia, este Indiana Jones ficou marcado pela diferença ao explorar a relação de pai e filho na busca de um artefacto sagrado e resgatar uma relação perdida.

Pode ler a crítica do primeiro filme da saga aqui e o segundo aqui.

Título: Indiana Jones e a Última Cruzada

Título Original: Indiana Jones and the Last Crusade

Realização: Steven Spielberg

Elenco: Harrison Ford, Sean ConneryAlison Doody, Denholm Elliott, John Rhys-Davies

Duração: 127 minutos

Trailer | Indiana Jones and the Last Crusade

Comments