Frame by Frame Star Trek: Discovery TV

Star Trek: Discovery – 2×05 – Saints of Imperfection

PODE CONTER SPOILERS DE STAR TREK: DISCOVERY!!!

Aos poucos e poucos, a segunda temporada de Star Trek: Discovery vai-se distanciando das marcas que definiram a temporada inaugural. Apesar de algumas limitações, Saints of Imperfection serve para nos recordar desta mudança.

Com Tilly (Mary Wiseman) presa na rede micelial, Michael (Sonequa Martin-Green) e Stamets (Anthony Rapp) fazem tudo por tudo para a tentar resgatar. No entanto, como já se torna rotina na saga, nem tudo corre conforme o esperado. Entretanto, a missão da tripulação da USS Discovery atrai as atenções da misteriosa Section 31, uma vertente black ops da Federação liderada por Leland (Alan Van Sprang) e que conta com Phillippa Georgiou (Michelle Yeoh) e Ash Tyler (Shazad Latif) como membros.

Star Trek: Discovery 2x05

O arco centrado na relação entre Tilly e a rede micelial tem dominado os subplots da temporada até ao momento, daí a surpresa de investirmos a narrativa principal no seu resgate de um mundo que é tão diferente do deles (e do nosso, já agora). Embora tenhamos dado uma vista de olhos a esta rede micelal (provavelmente uma das melhoras adições à mitologia de Star Trek, apesar de levar a algumas severas questões sobre a continuidade da saga), este episódio transporta-nos para todo um novo mundo que é impossível de descrever através de meras palavras. A representação da rede micelial tem tanto de belo de se ver (algo que Star Trek: Discovery sempre se regozijou desde o início) como de perigoso.

No entanto, quando falamos sobre a rede micelial, é impossível disassociarmos de Stamets. Sabemos que o membro da Discovery sempre se dedicou a este método diferente de transporte através do universo, mas também enfrentou duras perdas ao longo do caminho, inclusive a morte do seu namorado, Hugh Culber (Wilson Cruz). Sempre soubemos, graças às inúmeras  entrevistas de produtores, guionistas e do próprio elenco, que este romance progressivo (aliás, é a primeira relação abertamente homossexual em toda a saga a ser caracterizada de forma natural) estaria longe de terminar. E de facto, Saints of Imperfection deu-nos uma oportunidade de revisitarmos este romance trágico de uma forma semi-satisfatória. Incluo aqui o semi- muito porque a forma como esta é lidada acaba por ser bastante confusa. No entanto, já coisas ainda mais impossíveis em Star Trek, por isso, ainda passamos uma borracha por cima.

Star Trek: Discovery 2x05

Francamente, a busca por Spock continua a ser o calcanhar de Aquiles desta temporada. Após imensas buscas e partilhas de experiências, este episódio exibiu um fake-out de proporções cósmicas. Em vez disso, tivemos direito a uma nova visita da Section 31 (que já sabemos que terá direito à sua própria série em breve). Mas dando crédito aonde este é merecido, a presença desta equipa mostrou-nos um pouco sobre as relações dos vários intervenientes, seja pela relação tensa entre Michael e Georgiou ou o passado partilhado entre Pike (Anson Mount) e Leland ou mesmo a receção “calorosa” que Tyler recebeu aquando da sua chegada à Ponte da Discovery. E sabe-se, pelo menos, que esta última terá direito a novos desenvolvimentos agora que Tyler assumiu um papel mais “permanente” na nave durante uns tempos.

Infelizmente, a relação entre Tilly e a criatura que assume a forma de May (Bahia Watson) acaba por ser um dos elementos trabalhados quase em cima do joelho. Os episódios têm dado a ideia da criação de uma relação quase antagónica, mas este episódio acaba por torná-las numa espécie de melhores amigas. Foi um desenvolvimento que contradiz diretamente o que vimos anteriormente e que merecia um pouco mais de tempo para se tornar credível.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Star Trek: Discovery aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

Star Trek: Discovery continua a melhorar a olhos vistos, e Saints of Imperfection refletem essas mudanças, ainda que possua alguns momentos menos trabalhos.

  • 80%

Comments