Cinema Críticas

Crítica: Gremlins (1984)

Gremlins Crítica de Cinema

Quando pensamos no Natal, pensamos maioritariamente em épocas felizes, onde nos reunimos em família, repartimos a grande refeição e abrimos os presentes. Elementos esses que fizeram a sua transição para o pequeno e grande ecrãs, com alguns twists aqui e acolá. No entanto, “terror” não é algo que estamos habituados a observar. Há filmes de terror que decorrem durante esta época natalícia, isso é bem verdade; no entanto, não é propriamente uma combinação de géneros que nos habituamos a ver, seja no momento ou na véspera de Natal (ou mesmo no dia propriamente dito). Mas já tivemos direito a alguns clássicos desta combinação, e Gremlinsrealizado por Joe Dante e que conta com Steven Spielberg Chris Columbus como produtor e guionista respetivamente, é um desses exemplos.

Billy (Zach Galligan), filho do inventor Randall Peltzer (Hoyt Axton), recebe, antes do Natal, a sua prenda especial: um mogwai, apelidado de Gizmo. No entanto, Billy recebe também três regras para ter em conta: nunca expor o mogwai a luz brilhante; nunca lhe verter água; e, mais importante ainda, nunca dar-lhe de comer depois da meia-noite. Mas isto é um filme de terror e, eventualmente, essas regras acabam por ser quebradas, o que atira a cidade pacata de Kingston Falls num autêntico pandemónio.

Gremlins Crítica de Cinema

Ao revisitar este clássico do cinema, pude notar em algumas variantes bastante familiares. Temos uma família disfuncional que serve como de irritação para Billy, alguns elementos citadinos que caem nos estereótipos já habituais (a Mrs. Deagle (Polly Holliday) parece uma mistura bizarra entre aquela típica vizinha intragável e Ebenezer Scrooge), alguns elementos da força policiais que se revelam inúteis, cabendo aos jovens heróis salvarem o dia… Se alguns destes elementos vos parece familiar, não temam, pois aqui está o framework para o clássico de Natal que viria a estrear seis anos mais tarde chamado Home Alone (aliás, podem ler a nossa crítica ao filme aqui).

Mas isso não implica que Gremlins não seja um filme com ausência de originalidade, muito pelo contrário. Embora haja alguma familiaridade de alguns elementos narrativos do filme, e o espaço cénico é o mesmo que Back to the Future, somos presenteados com uma nova mitologia para vermos e deliciarmos do princípio até ao fim. Kudos também a Jerry Goldsmith que, mesmo com uma banda sonora conveniente para este tipo de filmes, atira-nos uma das trilhas sonoras mais icónicas do cinema dos anos 80 (aliás, podem ouvi-la aqui).

Gremlins Crítica de Cinema

Mas é claro que o destaque do filme vai para Gizmo e os seus “companheiros”, os Gremlins. Como um produto do seu tempo, Gremlins não faz qualquer uso a feitos por computador, investindo grande parte do seu orçamento em técnicas animatrónicas. E o resultado acaba por ser duradouro pela positiva. O design de Gizmo acaba por ser uma das presenças mais ternurentas e doces do filme inteira, e o facto de lhe terem dados efeitos sonoros e expressões visuais únicas acabam por lhe dar um estatuto de ícone que dificilmente nos sairá das nossas mentes.

Esse mesmo princípio se aplica aos Gremlins titulares, com uma aparência grotesca e personalidades que encontramos nos típicos diabretes a deixarem a sua marca bem patente. E acreditem, existem bastantes cenas durante o filme que nos faz querer soltar valentes gargalhadas, sejam as criaturas a cantarem as “janeiras”, a terem uma noite em grande num bar local ou a pilharem um cinema para poderem verem Snow White and the Seven Dwarfs, há um pouco de tudo para todos. Existem ainda algumas mortes em volta do filme, que fogem do convencional e abraçam o lado mais lunático do filme, lembrando-nos que, acima de tudo, Gremlins não deve ser levado tão a sério (quem diria que, de todas as áreas de uma casa, a cozinha era a mais perigosa?).

No entanto, apesar de imutável na sua história ou design das suas criaturas, Gremlins é um produto do seu tempo, com alguns dos seus elementos a não terem envelhecido tão bem quanto o esperado. Apesar disso, este é um filme ideal para um serão familiar, seja hoje ou no Halloween ou, mais apropriadamente, na véspera de Natal.

Podem ler outras das nossas Críticas aqui.

Título: Gremlins – O Pequeno Monstro
Título Original: Gremlins
Realizador: Joe Dante
Elenco: Zach GalliganPhoebe CatesHoyt AxtonPolly HollidayFrances Lee McCain
Duração:
106 minutos

Trailer | Gremlins

Comments