Cinema Críticas

Crítica: Terminator Genisys (2015)

Terminator Genisys Crítica de Cinema

Haviam muitas expectativas em redor de Terminator Genisys, a quinta entrada nesta saga que já data de 1984. Entre o regresso de Arnold Schwarzenegger após um dos seus papéis mais mediáticos dos últimos tempos – leia-se “Governador do Estado da Califórnia” – até à chegada de atores bem conhecidos como J.K. Simmons, Jason Clarke ou Emilia Clarke, passando também por Alan Taylor na realização (de recordar que Taylor esteve à frente de alguns dos melhores episódios de Game of Thrones até à data), haviam bastantes esperanças para o filme. No entanto, nada previa que este acabasse por ser um dos maiores flops de 2015, muito menos a pior entrada da saga Terminator até agora!

A história do filme começa de uma forma bastante familiar: com John Connor (Jason Clarke), líder da Resistência humana contra as forças da Skynet, a enviar Kyle Reese (Jai Courtney) para o ano de 1984, com o intuito de proteger Sarah Connor (Emilia Clarke) de um robô assassino (Schwarzenegger). No entanto, uma série de eventos surreais levam Reese a uma versão alternativa de eventos, seja com uma Sarah Connor precocemente preparada para uma guerra e acompanhada por um T-800 envelhecido (e que apelida de “Velhote”).

Terminator Genisys Crítica de Cinema

A saga Terminator sempre foi definida pelas suas sequências de ação épicas. Sempre tiveram algo de novo para nos mostrar, quer em termos de criatividade ou de escala. Infelizmente, o mesmo não se pode dizer de Terminator Genisys. Algumas das cenas de ação vistas no primeiro ato são cópias baratas das cenas vistas em The Terminator Terminator 2: Judgment Day, ainda que possuam alguns twists espalhados. Já as cenas do segundo ato possuem um efeito familiar já no seio dos blockbusters em geral, fazendo recurso quase exagerado de efeitos visuais e especiais à grande e à francesa.

Mas não é apenas na ação que saga Terminator se definiu; grande parte do seu apelo recai na sua veia de ficção científica, nomeadamente a questão das viagens temporais. Apesar de ser um pouco confuso de acompanhar, os primeiros filmes ao menos explicavam alguns conceitos de uma forma que fazia bastante sentido. Infelizmente, Genisys apresenta ainda mais conceitos e termos relacionados com viagens temporais e linhas temporais paralelas demasiado complexas para os fãs. Desta forma, a narrativa acaba por tropeçar sobre si mesma e espalhar-se por completo. O que é uma pena, uma vez que o filme conta com alguns momentos interessantes (pelo menos para quem teve a decência de evitar os inúmeros trailers spots televisivos, que acabam por spoilar o filme por completo).

Terminator Genisys Crítica de Cinema

Do vasto elenco, em que podemos encontrar os nomes mais frequentes da indústria moderna, Arnold Schwarzenegger acaba por ser o grande chamariz de Terminator Genisys. Este era um dos regressos mais esperados para os fãs, e o ator não desilude. Mesmo com uma idade já avançada, este continua a mostrar aquele lado mais intimador do T-800, ao mesmo tempo que traz aquela leve veia de humor já característico. No entanto, Genisys chega a um ponto mais metafísico, especialmente no que toca até que ponto Schwarzenegger poderá continuar no papel (a fala I’m old, not obsolete também acaba por resumir o estado da saga até agora, que ainda hoje possui a sua própria reputação).

É uma pena, então, que o resto do elenco seja uma desilusão, com Jai Courtney e a sua ausência de carisma a serem um dos grandes insultos do filme. A ele juntam-se Emilia Clarke que tenta dar o seu lado à la Linda Hamilton, mas sem conseguir; um Jason Clarke bastante simples e sem possibilidade de ir mais além; um J.K. Simmons que encontra-se a mais em mais do que uma ocasião e sem ter muito para oferecer.

Terminator Genisys tinha o potencial para trazer uma nova vida à saga, além de dar origem a uma nova trilogia com rotas inexploradas. No entanto, um enredo demasiado complicados, cenas de ação sem qualquer tipo de originalidade e um elenco bastante frágil (tirando um certo austríaco), este filme acaba por ser um verdadeiro tiro no pé. Agora, resta ver se a sexta entrada – realizada por Tim Miller e que irá contar com James Cameron num papel mais ativo – terá maior certo que esta. Mas considerando o track record de Terminator desde o terceiro filme, convém terem as expectativas bem baixas.

Podem ler as Críticas dos filmes anteriores aquiaquiaqui e aqui. Podem ler outras Críticas aqui.

Nome: Exterminador: Genisys
Título Original: Terminator Genisys
Realizador: Alan Taylor
Elenco: Arnold SchwarzeneggerJason ClarkeEmilia ClarkeJai CourtneyJ.K. SimmonsDayo OkeniyiMatt SmithCourtney B. VanceByung-Hun Lee
Duração: 
126 minutos

Trailer | Terminator Genisys

Comments