Frame by Frame Riverdale TV

Riverdale – 3×11 – Chapter Forty-Six: The Red Dahlia

riverdale 3x11

PODE CONTER SPOILERS!

Depois de alguns episódios onde a ação parecia estar dispersa e alguns acontecimentos pareciam acontecer quase de forma aleatória, sem sabermos muito bem porquê, Riverdale apresenta-nos um episódio bem diferente e talvez um dos melhores da temporada.

Existe toda uma vibe noir a pairar durante todo o tempo do capítulo, seja na forma como as revelações acontecem, como também pela banda sonora, que é realmente acertada e cria toda uma atmosfera diferente daquilo que estamos habituados a ver. E se queríamos twists, aqui tivemos alguns dos bons! Vamos lá por partes…

Hiram (Mark Consuelos) foi alvejado e todos queremos saber quem foi o responsável. Nós e os personagens, principalmente Veronica (Camila Mendes), que pede ajuda a Jughead (Cole Sprouse) para descobrir quem tentou matar o seu pai. Os rivais do mafioso são uma opção, mas há um suspeito principal, ou melhor, uma suspeita: Hermione (Marisol Nichols). Esta depressa se tenta livrar da acusação, ao revelar que o marido tinha uma amante e esta fê-lo terminar com o affair.

O rapaz do gorro tenta chegar a esta misteriosa mulher e descobre que é Muwlray (Kelly Ripa, que curiosamente é a mulher de Consuelos na vida real), uma mulher que o vilão contratou para descobrir o que se passa com a água da cidade, responsável pelos ataques das raparigas. Para aqui chegar e com a ajuda de Betty (Lili Reinhart), descobrem também existir uma espécie de bordel em Riverdale, sob gerência de Penelope (Nathalie Boltt).

riverdale 3x11

É aqui que surge a revelação chocante número 1. A mãe de Cheryl (Madelaine Petsch) é uma serial killer e matou não só o cunhado, Claudius, como também Doyle e o seu marido Clifford, que afinal não se suicidou. Confesso que não estava à espera de tudo isto, muito menos de voltarem a pegar no pano de fundo da 1ª temporada. O pior é que a nossa loira não pode denunciar a tia, porque também ela tem telhados de vidro.

Há claramente todo uma referência feminista na cena entre as duas. A ruiva afirma que só mata homens, envenenando-os, porque estes “são o verdadeiro veneno“. Resta saber se pára por aqui ou vai continuar… Sempre gostei bastante da personagem de Boltt e fico contente com todo o destaque que lhe têm dado. Ainda que cometa estes crimes hediondos e saia impune, parece uma santa comparada a outros pais desta série. E por falar noutros pais, são eles também que acabam por ser o centro das atenções esta semana.

Jug continua a sua investigação e acaba por descobrir que afinal foi o seu pai FP (Skeet Ulrich) quem deu o tiro a Hiram. Isto porque Hermione lhe pediu, dando-lhe o lugar de xerife depois disso. Agora tudo faz sentido… O que ele não estava à espera era que a mulher o atraiçoasse pelas costas e quisesse livrar-se dele. Isto tudo com a ajuda do ex-polícia da cidade, Minetta, que afinal está bem vivo e é amante da presidente. Sim, sei que não é fácil de acompanhar.

Felizmente, os bonzinhos estão um passo à frente e conseguem precaver-se do que a mãe de V quer fazer. O que também não esperavamos era que esta tivesse a reação que teve no final. OMG! Se eu achava que ela estava do lado da justiça, agora percebo que afinal ela é quase tão má como o marido. Uma boa surpresa, um twist daqueles que valem a pena!

riverdale 3x11

Quem também dá o ar de sua graça e tem, finalmente, algum tempo de antenta, é Josie (Ashleigh Murray). Archie (K. J. Apa) está em queda livre e tem na jovem cantora a amiga que precisava. Não veria nada mais do que amizade a surgir daqui, mas como estamos em Riverdale, tenho quase a certeza que se irão envolver mais cedo ou mais tarde. Não sou fã de nenhum dos novos casais que estão a surgir, por muito que tentem forçar Reggie (Charles Melton) e Veronica. Ok, ele é muito bom para ela e tudo mais, mas não cola. Pelo menos para mim…

Algo que também não esperava (e sei que vocês também não) eram as tréguas entre o protagonista e Lodge. Estes prometem deixar a vida um do outro em paz, mas como não confio nada no vilão, até tenho medo do que pode acontecer.

Riverdale consegue ser bom quando quer realmente, surgindo com twists que fazem sentido e não se dispersando em situações ridículas. Claramente não é perfeito e os jovens aqui são vistos como se fossem realmente investigadores, conseguindo tudo aquilo que querem dos mais diversos profissionais, mas vamos acreditar que nesta cidade tudo é possível…

Leiam o nosso Frame by Frame anterior de Riverdale aqui.

0 83 100 1
83%
Average Rating

Riverdale consegue ser bom quando quer realmente, surgindo com twists que fazem sentido e não se dispersando em situações ridículas.

  • 83%

Comments