Mini-Reviews TV TV

Nightflyers – Season Finale – 1ª Temporada

Com The Expanse, o canal Syfy elevou o seu perfil dramático entre os geeks de ficção científica, e elevou a sua programação para os níveis de Battlestar Galactica. Com a sua nova oferta do género, Nightflyers, eles estão prontos para fazê-lo novamente.

Antes de prosseguir, devemos ser muito claros: os potenciais espectadores que navegam na Internet em busca de críticas lerão a inevitável comparação com o filme Horizon Final (1997). É um salto fácil de se fazer, não vamos esquecer que Nightflyers foi originalmente um romance que ganhou o Locus Prize, publicado em 1980 por George RR Martin.

Adaptado de um filme de 1987, seria injusto dizer que os dois filmes eram semelhantes. Tematicamente, no entanto, existe uma área cinzenta. Os temas específicos são pura ficção científica e terror.

Gretchen Mol em Nightflyers

O MELHOR DE NIGHFLYERS:

Vemos muitas cenas de horror na sequência de abertura na temporada de estreia de Nightflyers. A tensão aumenta tão rapidamente que certamente começamos a ranger os dentes com suores frios. Estamos a falar de uma série que abre como uma das cenas da 1ª temporada de The Walking Dead. O que é bastante impressionante para Syfy. O sucesso da cena de abertura foi, em grande parte, graças ao excelente desempenho de Gretchen Mol como Dr. MathesonAngus Sampson como Rowan.

Encontramos estes dois passageiros na nave Nightflyers, presos num conflito horrível antes que a história recue até ao início das suas jornadas infelizes. Conseguem adivinhar porque eles estão numa nave espacial? Certamente podem! Ninguém ficará surpreso ao descobrir que, no futuro próximo, a nave é uma necessidade porque os humanos destruíram a Terra.

Este é o lugar onde a série leva a sua primeira das muitas partidas importantes do romance. Para aqueles que estão familiarizados com a ficção científica dos anos 70 e 80, a motivação para as viagens espaciais foi menos um produto da destruição do nosso planeta, e mais uma função do crescimento natural da espécie humana ou do impulso de explorar. Tudo isso enquanto mantemos as falhas estereotipadas e a fragilidade do nosso tipo.

Os primeiros cinco minutos são tensos e estimulantes, deixando os espectadores no meio da ação sem nenhuma explicação. É uma corrida frenética contra o tempo e em como uma mulher (que mais tarde é-nos apresentado como uma psiquiatra chamada Dr. Agatha Matheson) tenta enviar um aviso antes que um membro da tripulação assassino possa chegar até ela. Os últimos momentos deixam muitas perguntas sobre o que aconteceu no avançado navio Nightflyer e como todos – ou quem ficou a bordo, com base na quantidade de sangue vista no fundo – chegaram a esse ponto.

Eoin Macken em Nightflyers

O PIOR DE NIGHTFLYERS

Infelizmente, os dois primeiros episódios nunca atingiram o ponto alto da sua abertura fria. Nightflyers é um mistério de terror sci-fi lento, repleto de intrigas e uma potencial recompensa para aqueles que o aguentam até o fim. Mas até agora, ele oferece pouco em troca de um show repleto de cenas conhecidas, homenagens e personagens em grande parte esquecíveis.

O potencial para outra temporada está ao alcance, mas apenas se os produtores de Syfy superarem a tentação de descer ao terror gótico que inspirou o romance e manter a história focada, como um laser, na agonia de estar presa e sozinha num pesadelo do qual não há escapatória.

0 60 100 1
60%
Average Rating
  • Alguns dos problemas de Nightflyers estão na escrita, que parece ser criada para combinar com estruturas familiares de TV, ao invés de fazer da boa narrativa o objetivo central. No entanto, destaca-se a sua vibração de horror com uma sequência de abertura explosiva. Além disso, a capacidade da série inspirar a curiosidade do espectador ganhou pontos mais altos.
    60%

Comments