Frame by Frame Marvel's The Punisher TV

The Punisher – 2×02 – Fight or Flight

Billy Russo e Dinah Madani

PODE CONTER SPOILERS!!!

Todos nos deparamos com um momento nas nossas vidas que nos faz frente. Esse momento pode ser assustador e inquietante, mas é aí que mostramos o que valemos, e provamos a nossa coragem. Fight or Flight trata disso mesmo. O segundo episódio da nova temporada de The Punisher toma uma abordagem diferente do habitual.

Todos sabemos que Frank Castle não pensa duas vezes no que toca a atirar-se de cabeça para uma luta, mas o que será dos restantes personagens? The Punisher é uma série de natureza violenta e todos estamos familiarizados com os meios que Castle utiliza; no entanto, o mesmo não se aplica aos restantes personagens. A nova sidekick do nosso protagonista desilude na caracterização, não passando apenas de uma donzela em apuros; mas Giorgia Whigham aplica-se bastante na sua prestação como Rachel. Apesar dos traços da personagem falharem, Giorgia não vacila na sua performance, e mantém a fasquia elevada. Rachel vê-se entre a espada e a parede, tendo que escolher entre Castle (que a mantém como prisioneira) ou o grupo de mercenários que os caça (e que a querem matar). A jovem tem que tomar a decisão de fazer frente aos seus caçadores com a ajuda de Frank, ou fugir e colocar o seu destino à mercê da sorte.

Rachel

É claro que nada se compara com o nosso protagonista Jon Bernthal. O ator norte-americano já provou vezes sem conta a razão de ser o escolhido para dar vida a Frank Castle, e até agora não baixa a fasquia. Apesar de vermos um Frank mais humano, sem estar sedento de vingança, conseguimos perceber que Castle ainda sofre com os demónios do seu passado e que guarda dentro de si angústia, dor e raiva.

Ao longo do episódio vamos tendo vislumbres do novo antagonista da temporada. A identidade do personagem que Josh Stewart interpreta ainda nos é desconhecida, mas pelo que nos é possível ver, sabemos que o novo vilão é uma tentativa de “cópia barata” de Wilson Fisk. Dá o seu ar mafioso com uma prestação aparentemente inspirada no personagem de Adrien Brody (Peaky Blinders). No entanto, o ator ainda não consegue convencer com os seus monólogos vagos e egocêntricos. É uma tentativa falhada de um chefe de máfia americana moderna com um toque clássico que não consegue captar a atenção do público (para já).

John Pilgrim

Infelizmente o episódio não se fica só por Frank e Rachel, e toma rumos desnecessários e entediantes. Dinah Madani, interpretada por Amber Rose Revah, está de volta, com um enredo bastante duvidoso e acessório. A agente volta para atormentar um fragmentado Billy Russo pelo que este lhe fizera durante a primeira temporada. Já sendo uma personagem secundária e desinteressante na primeira temporada da série, Madani volta para assombrar The Punisher. Para além da prestação de Amber Rose deixar bastante a desejar, a personagem que a atriz interpreta não é cativante o suficiente para puxar o interesse do público.

No entanto, Ben Barnes consegue cativar a atenção do espectador rapidamente, com uma prestação rápida mas acertada de um Billy Russo pós-Punisher. Mesmo com a sua cara tapada, Ben Barnes arrepia o espectador com o desespero e agonia que transmite. Billy tem que enfrentar o seu passado para ganhar a sua identidade, e é esta a essência do episódio. Fight or Flight é um capítulo que tenta mergulhar no psicológico de Rachel e Billy, mas falha terrivelmente. Embora tenha percebido a intenção do episódio, o mesmo perde-se em enredos desnecessários e diálogos cansados entre personagens irrelevantes e supérfluos.

Billy Russo

Embora só tenham passado dois episódios, a segunda temporada de The Punisher deixa algo a desejar. Fight or Flight é um episódio oco, que aposta em personagens secundários em vez de construir uma história em redor do protagonista. A temporada avança muito lentamente no enredo, e apenas vence com Jon Bernthal no ecrã e com cenas de ação bastante bem executadas e repletas de adrenalina.

Frank Castle

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de The Punisher aqui.

0 50 100 1

50%
Average Rating

Fight or Flight tenta mergulhar na psique de personagens secundários em vez de apostar no excelente protagonista que tem em mãos. Apesar das boas intenções do episódio, é mal executado e cansativo de se assistir.

  • 50%

Comments