Mini-Reviews TV TV

Dirty John – Season Finale – 1ª Temporada

Dirty John Season Finale

CONTÉM SPOILERS DE DIRTY JOHN!

Baseada num podcast com o mesmo nome, Dirty John é uma série antológica que se foca numa era onde os predadores surgem a cada virar da esquina. Debra tem a vida perfeita, um trabalho estável, uma família unida, uma carteira recheada, mas sente a carência de um marido. Vai metendo-se em vários encontros, até que um misterioso e sedutor John Meehan chega à sua vida. John Meehan alega ser um anestesista e, apesar do seu charme, algo parece errado com ele. John depressa começa a revelar comportamentos estranhos e incomodativos até que gradualmente vai revelando a sua verdadeira identidade.

Dirty John Season Finale
DIRTY JOHN — “Approachable Dreams” Episode 101 — Pictured: Connie Britton as Debra Newell — (Photo by: Jordin Althaus/Bravo)

O MELHOR:

Connie Britton e Eric Bana são excelentes nos seus papéis.

Esta dupla protagonista é tão convincente que, de certa forma, eleva Dirty John a um patamar superior. O carisma dos atores e a forma como a série responde às necessidades do público em procurar entretenimento fácil é eficaz a longo prazo. Mesmo não sendo uma originalidade e de haver certos elementos que são adulterados em prole da arte do entretenimento, Dirty John é muito competente em transmitir uma mensagem: cuidado com os predadores!

A narrativa vai abordando cuidadosamente o que torna a personagem de Bana um psicopata que sofre claramente de um distúrbio psicológico e que, de certa forma, oculta-o até as verdades dispararem por todo o lado. Baseada numa história verídica, a série consegue ser carismática na abordagem do seu tema e isto é concebível através das prestações do duo protagonista.

Dirty John Season Finale

O PIOR:

Mesmo que Dirty John seja muito agradável, a série carece de originalidade.

Aliás, pode-se dizer que a aproximação à sociedade fútil debilita a inclusão de uma temática mais densa. Isto é visto pela personagem de Juno Temple e dos seus comportamentos que são, no mínimo, repreensíveis ao longo da temporada e que os argumentistas aproveitam para dar um tom ainda mais “thrillesco” à série. Podia ser um aspeto positivo, mas a longo prazo torna-se maçante.

Outro aspeto menos aprazível de Dirty John é que as personagens secundárias são ofuscadas pelas intenções de expor a personagem de Bana e criar empatia com a de Britton. Em oito episódios, o espectador sente-se embrenhado no suspense, mas perde noção de que nem tudo é explorado da melhor forma ou com a mesma convicção. Jean Smart, Julia Garner e restantes são passadas para segundo plano, sem grande desenvolvimento, apenas para suscitar alguma curiosidade e adornar a narrativa superficialmente.

Dirty John Season Finale

É pena, mas Dirty John ainda tem alguns truques na manga e revela-se uma série consistente a longo prazo, mesmo com os seus defeitos mais óbvios.

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

Estado da Série: RENOVADA

0 71 100 1
71%
Average Rating

Dirty John é uma série antológica competente, ainda que precise de melhorar em determinados aspetos. Connie Britton e Eric Bana são muito bons nos seus papéis, mas as personagens secundárias tornam-se ofuscadas por eles.

  • 71%

Comments