Cinema Críticas

Crítica: The Others (2001)

The Others Crítica de Cinema

Alejandro Amenábar é um realizador talentoso. Tão talentoso que a sua primeira aventura com estrelas do cinema norte americano provou ser um marco para os fãs do terror. Muito ao estilo de The Sixth Sense, The Others é um filme de suspense com um twist comprometedor e que cria a atmosfera essencial para o espectador se sentir desconfortável durante a sua duração. É um filme simples, mas belo. Um terror muito próprio e feito com o coração. Entranha-se no nosso sistema de forma gradual, fazendo com que nos sintamos cada vez mais investidos com o desenrolar da ação.

Grace Stewart vive numa mansão de luxo com os seus dois filhos fotossensíveis (as crianças têm uma alergia ao sol e não podem ser expostas a luz intensa) e recebe a visita de três misteriosos empregados para ajudar nas lidas domésticas. Estranhos fenómenos começam a atormentar Grace que se vê forçada a proteger os seus filhos, até que se dá uma gigantesca reviravolta.

The Others é um filme extraordinário. Um drama magnífico e intenso, liderado por uma brilhante Nicole Kidman. A narrativa é construída em tons sombrios, com um cenário goticizado e uma banda sonora claustrofóbica que nos faz sentir desconforto dentro da casa dos Stewarts. As referências a The Amityville Horror e The Shining são abundantes, e ajudam Amenábar a confundir o espectador até ao clímax final. A fotografia, abundantemente sob a neblina densa, também provoca uma forte sensação de perigo iminente, floreando o filme, tornando-se quase numa personagem provocadora.

The Others Crítica de Cinema

The Others é também uma história de amor. O sentimento de perda está sempre presente e o conceito de família é explorado até ao limite da sua loucura. Isto significa que The Others, ao contrário de muitos filmes do género, preocupa-se em fazer com que o público crie uma empatia imediata com as suas intenções. Nicole Kidman é sublime, de facto. O seu olhar expressivo transmite uma fragilidade que nos deixa constantemente em alerta, para além de todo o seu talento para papéis de uma carga dramática exigente. É nos alicerces de um inescapável instinto maternal, que The Others se torna uma obra dramaticamente poderosa.

Após o seu lançamento, outros filmes e séries do género foram criados e, inclusive, beberam da sua génese para serem ricos (o caso mais recente é o de The Haunting of Hill House). The Others é a junção perfeita dos elementos que forma um excelente filme de terror, pegando nos clichés e transformando-os numa história intensa e com twists capazes de nos deixar boquiabertos. Passado em meados da Segunda Guerra Mundial, The Others é exímio em criar um ambiente desconfortável, refrescando a noção de que há muita criatividade ainda por explorar no género.

The Others Crítica de Cinema

Se, por um lado, a incerteza e a dúvida nos assolam constantemente ao longo da película, por outro, quando formamos uma teoria sobre o que eventualmente decorre em casa dos Stewarts, ficamos ainda mais investidos quando o filme começa a desconstruí-la e a apresentar o seu desfecho imprevisível. Um filme de terror que consiga adicionar este conceito, é sempre um motivo maior para nos sentirmos saciados, para além de uns sustos bem dados.

Portanto, se nunca viram The Others, vejam e deliciem-se com um filme de terror extremamente bem conseguido, onde podemos ver que o cinema ainda se consegue reinventar e que, de facto, há filmes que nunca deixam de nos (re)conquistar vezes e vezes sem conta.

The Others Crítica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Os Outros

Títulos Original: The Others

Realização: Alejandro Amenábar

Elenco: Nicole Kidman, Fionnula Flanagan, Elaine Cassidy, Christopher Eccleston, Alakina Mann, James Bentley, Eric Sykes.

Duração: 101 min.

Trailer | The Others

Comments