Mini-Reviews TV TV

Tidelands – Season Finale – 1ª Temporada

tidelands season finale

PODE CONTER SPOILERS DE TIDELANDS!

Desde sempre que a figura da sereia existe no imaginário da maioria das pessoas. Algumas pensam nelas como seres monstruosos, outras como criaturas extremamente bonitas e hipnotizantes. Já foram apresentadas ao público nos mais variados produtos e de diferentes perspetivas e, por isso, seria difícil que Tidelands conseguisse surpreender neste aspeto.

O mais engraçado? Conseguiu. Pelo menos a mim. Confesso que não era de todo esta narrativa dos seres fantásticos que me intrigava mais para ver a série, mas principalmente o elenco e a curiosidade pela forma como iriam abordar tudo. Desta vez, a Netflix decidiu aventurar-se pela Austrália, com um enredo capaz de nos deixar agarrados ao ecrã durante os oito episódios da primeira temporada.

Tudo começa com a chegada de Calliope McTeer (Charlotte Best) à sua cidade natal, depois de passar cerca de 10 anos presa por um crime que não cometeu. O seu regresso não será bem visto pela maioria das pessoas de Orphelin Bay e isso vai despoletar a maioria da ação desta história, assim como segredos e reviravoltas surpreendentes.

tidelands season finale

O MELHOR

Ainda que as sereias sejam o maior atrativo da série, o certo é que pouco vemos delas e, durante a maior parte do tempo, vivemos na incerteza da sua existência, juntamente com a maioria dos personagens. Aqui são os tidelanders quem estão no centro de tudo e é extremamente interessante ver as habilidades que estes possuem, ainda que pudessem realmente ter abusado bem mais desse aspeto.

A fotografia é sem dúvida outro dos pontos fortes e é impossível não nos deixarmos levar por aquelas paisagens australianas de fazer cair o queixo. O argumento é realmente cativante e ganha pontos precisamente ao deixar-nos presos às narrativas das variadas personagens, sempre com curiosidade sobre aquilo que irá acontecer depois. Há tensão, há surpresa e existem algumas reviravoltas que conseguem deixar-nos sem saber o que vem aí.

Ainda que o elenco vá apanhando as personagens com o passar dos capítulos, existem claramente grandes destaques. Charlotte Best tem um carisma eletrizante e consegue fazer-nos lutar pela sua Cal; Aaron Jakubenko apresenta-nos uma performance crua e forte mas são Marco Pigossi e Elsa Pataky quem nos conquistam por completo. Ambos conhecidos do público, ele pelas telenovelas brasileiras, ela essencialmente pelo seu papel na saga de Velocidade Furiosa, têm aqui uma atuação segura e cativante. O que dizer do inglês de Pigossi? No ponto! Fiquei agradavelmente surpreendido.

Também é realmente de bom tom a forma como vão variando entre o mundo fantástico das sereias e dos seus filhos, com o tráfico de droga que basicamente é conhecido de toda a gente  naquela cidade e e sustenta a mesma. Conseguem gerir bem os dois mundos e entrelaça-los de uma forma positiva, que agarra o espetador.

tidelands season finale

O PIOR

Algumas personagens tinham muito por onde explorar, mas acabam por ser mal aproveitadas, com a história a focar-se demasiado no romance e nas traições, em detrimento do desenvonvimento de cada uma. A série também demora a ganhar a sua força, com uns episódios iniciais com um ritmo mais lento e onde os acontecimentos demoram a rebentar.

Ainda que tenha um tema que possa afastar muitas pessoas, Tidelands merece ser vista. Tem todos os ingredientes capazes de agarrar o público ao enredo, leva-se a sério durante a maior parte do tempo, mesmo com todos os elementos fantásticos envolvidos e isto, aliado a um bom texto, uma banda-sonora acertada e um elenco capaz, é a mistura certa para que passemos menos de oito horas colados ao televisor e que, torçamos para que a renovação aconteça.

ESTADO DA SÉRIE: STAND-BY

0 78 100 1
78%
Average Rating

Tidelands tem todos os ingredientes capazes de agarrar o público ao enredo, leva-se a sério durante a maior parte do tempo, mesmo com todos os elementos fantásticos envolvidos e isto, aliado a um bom texto, uma banda-sonora acertada e um elenco capaz, é a mistura certa para que passemos menos de oito horas colados ao televisor e que, torçamos para que a renovação aconteça. 

  • 78%

Comments