Mini-Reviews TV TV

Criminal Minds – Midseason Finale – 14ª Temporada

Criminal Minds  já vai na sua 14ª temporada e, a esta altura do campeonato, começa a ser difícil inovar. Contudo, a série policial da CBS continua a marcar a sua presença e a encontrar formas de surpreender ano após ano.

O Melhor

A grande evolução destes últimos episódios foi sem dúvida de Emily (Paget Brewster). Já estava na hora de vermos uma das personagens favoritas dos fãs a ter algum destaque fora do BAU e a sua vida amorosa sofreu uma mudança positiva, que deixa abertas as portas para o futuro.

Também Luke (Adam Rodriguez) teve o seu merecido destaque durante a primeira metade da temporada. Apesar de na temporada anterior termos tido a oportunidade de espreitar a vida pessoal do agente, agora foi possível testemunhar um pouco mais da sua personalidade e carácter estando a sua namorada e melhor amigo envolvidos em um dos dramas apresentados.

O passado de Tara (Aisha Tyler) também veio à tona e foi impossível ficarmos indiferentes ao seu sofrimento e dor. A psicologa forense tem-se mantido na retaguarda, mas continua a surpreender com a sua personalidade forte e lutadora.

Numa série em que o comportamento humano é o tema central, não podemos deixar de considerar interessante ver o outro lado dos agentes. Com uma dificuldade cada vez maior em encontrar formas de manter a série inovadora, apostar nas personagens principais como mais do que figuras de autoridade é sem dúvida positivo.

O Pior

Como já foi dito, Spencer Reid (Matthew Gray Gubler) é um dos pilares da série e a sua ausência é cada vez mais notada. O jovem génio está a ficar esquecido nos bastidores e, como se já não bastasse a falta de desenvolvimento pessoal, o afastamento constante da equipa já se começa a nota. Também Penelope (Kristen Vangsness) está a perder o seu protagonismo, levando-nos a perguntar porque será que os produtores se terão esquecido de estas duas personagens tão icónicas.

Para contrariar, Rossi (Joe Mantegna) continua a ser o campeão do “casa e descasa”. Todas as temporadas e o galã tem necessidade de criar um drama amoroso e existe 99% de probabilidade que a escolhida seja uma das ex-mulheres.

Com um elenco tão variado, é difícil dar destaque a todas as personagens de forma equitativa, mas seria de esperar que a imaginação usada para criar casos fascinantes em todos episódios pudesse ser ligeiramente virada para manter as suas personagens interessantes.

Podem ler a Mini Review de Criminal Minds anterior aqui.

0 66 100 1
66%
Average Rating
  • 66%

 

Comments