Frame by Frame The Flash TV

The Flash – 5×09 – Elseworlds, Part 1

The Flash 5x09

PODE CONTER SPOILERS DE THE FLASH!!!

Se acompanham as séries da Arrowverse desde 2012, já deverão estar a par que, anualmente, a DC Comics e a The CW têm este estranho hábito de criar um crossover anual entre as suas séries. E este ano não é exceção. Desta vez, exploramos os what if scenarios típicos das bandas desenhadas com Elseworlds, o evento da Arrowverse que une ArrowThe Flash e Supergirl (desculpem, fãs de Legends of Tomorrow, mas os viajantes do tempo ficaram de fora este ano). E é com The Flash – em horário especial – que elaboramos este primeiro Frame By Frame de três.

Este poderia ser um dia mais do que normal tanto em Central City como Star City. Mas este evento arranca logo com uma premissa bizarra: e se Oliver (Stephen Amell) passasse a ser o Flash e Barry (Grant Gustin) tornasse o Green Arrow? Pois bem, é exatamente isso que obtemos nesta primeira parte, com o duo a tentar resolver este mistério, ao mesmo tempo que lidam com um novo e poderoso inimigo.

The Flash 5x09
Grant Gustin e Stephen Amell como Barry Allen e Oliver Queen em Elseworlds, Part 1, da série The Flash.

Uma coisa tem-se de admitir nestes crossovers: existem sempre maneiras criativas de juntar vários géneros tão diferentes e fazer com que estes trabalhem em sintonia quase perfeita. E é mesmo isso que fica registado nesta primeira parte. Não só vemos Oliver e Barry a tentarem lidar com esta situação bizarra, mas o facto de a Team Flash acreditar que Oliver é Barry e Barry é Oliver só adiciona o fator weird ao episódio. Arrow sempre foi uma série de drama, enquanto The Flash sempre foi marcada por um toque mais leve. E os seus protagonistas servem de representação desses mesmos tons. Portanto, ver os dois heróis a tentarem ser um e outro tem tanto de humorístico (Amell está, estranhamente, em alta neste episódio), mas também não tem receio de apontar o dedo a alguns defeitos (mesmo ao ponto de roçar no self-aware).

Mas claro que a série não iria avançar sem avançar sem a terceira peça do puzzle: Kara (Melissa Benoist). E o espaço passado merece o seu devido destaque por três razões: 1) volta a apresentar-nos Clark Kent/Superman (Tyler Hoechlin); 2) este faz-se acompanhar da versão da Arrowverse de Lois Lane (Elizabeth Tulloch); e 3) temos direito à estreia da Quinta dos Kent (que serve como tributo a Smallville, inclusive o tema de abertura da série!). Este segmento serviu o propósito de expandir cada vez mais os horizontes da Arrowverse. E apesar de ter um tempo bastante limitado, Tulloch arrasa como Lois Lane, transmitindo aquele espírito intrépido a que nos habituámos nas várias versões da personagem, já para não falar da clara química testemunhada entre a atriz e Hoechlin

The Flash 5x09
Tyler Hoechlin e Elizabeth Tulloch como Clark Kent e Lois Lane no episódio Elseworlds, Part 1, da série The Flash.

Mas isto é uma série da Arrowverse, por isso podem esperar um sem-número de defeitos para apontar. Para começar, o elenco secundário da série simplesmente não oferece muito de relevante para o avanço do enredo principal. E essa agravante arrasta-se para o oponente do episódio: a versão Arrowverse de AMAZO, um robô capaz de copiar as habilidades de quem vê. Não só não possui quaisquer parecenças com o material de origem, mas mesmo a sua resolução pareceu “demasiado fácil”, mesmo de acordo com os termos deste universo televisivo.

E apesar de ter Elseworlds no título, este episódio é, para todos os efeitos, um prólogo para o que virá. Tivemos as primeiras aparições de personagens como o Dr. John Deegan (Jeremy Davis) ou o The Monitor (LaMonica Garrett) (e também uma pequena amostra de uma certa heroína de Gotham), mas que em nada adicionam para a trama. Pelo menos por agora.

Portanto, das três partes, este episódio de The Flash pode ser o que menos tem a haver com o panorama geral de Elseworlds, e isto sem mencionar o clássico problema do “vilão da semana”, mas não deixa de apresentar uma premissa interessante que junta o character development e o humor de mãos dadas. 

E assim começa Elseworlds. A segunda parte começa com Arrow e concluirá com Supergirl. Até lá, podem reler o Frame By Frame anterior de The Flash aqui.

0 78 100 1
78%
Average Rating

Apesar de ser, para todos os efeitos e circunstâncias, um prólogo para o novo crossover, esta primeira parte - a cargo de The Flash - não deixa de ser um passo direito para um evento bizarro e curioso.

  • 78%

Comments