Mini-Reviews TV TV

Will & Grace – Midseason Finale – 10ª Temporada

Will & Grace midseason finale

PODE CONTER SPOILERS DE WILL & GRACE!!!

Remakes. Reboots. Revivals. Parece que a indústria televisiva está a ser dominada por estes três R’s aos poucos e poucos. E um desses casos é Will & Grace, uma sitcom que marcou presença antes do virar do milénio e que conquistou os fãs de todo o mundo. E a sua receção, apesar de não ser extraordinária, conseguiu renascer das cinzas para os tempos modernos. O resultado foi a sua renovação para esta 10ª temporada. 

Tal como as temporadas anteriores, esta nova temporada continua a acompanhar as aventuras e desventuras do nosso querido quarteto, Will Truman (Eric McCormack), Grace Adler (Debra Messing), Jack McFarland (Sean Hayes) e Karen Walker (Megan Mullally), enquanto navegam as suas vidas pelas oportunidades concedidas pela cidade de Nova Iorque.

Will & Grace midseason finale

O MELHOR:

Will & Grace continua igual a si mesmo. E não nos importamos com isso.

O desafio de criticar uma sitcom é encontrar uma narrativa que ligue os episódios de forma significa. Muitas vezes, temos ligações profundas (como longos noivados ou transições de relações terminadas). Will & Grace não possui ligações do género, e muito provavelmente fica a ganhar com esta abordagem. 

Em vez de investir de uma narrativa que é desenvolvida ao longo de uma temporada, a série aposta nos pequenos momentos, desde uma saída noturna num bar gay ou ficar fechados num apartamento numa noite de tempestade, são nestes momentos que a série sai a ganhar. E muito se deve às dinâmicas entre o seu quarteto. 

Por exemplo, Will e Grace gozam de uma relação típica de uma sitcom: gozam um com o outro e apoiam-se um ao outro nos seus melhores e piores momentos. Esta temporada conferiu, no quarto episódio, Who’s Sorry Now?, o melhor momento desde duo até à data, em que este confrontam o momento em que Will declara-se como homossexual. O que podia ser apenas um episódio indicado pelo humor torna-se num momento excecionalmente tocante, ilustrando que, graças aos esforços de James Burrows – que torna a realizar todos os episódios – Will & Grace também possui momentos dramáticos e que nos liga aos nossos protagonistas.

Do outro lado do espectro, Jack e Karen podem muito bem protagonizar o seu próprio spin-off, uma vez que ficam relegados para segundo plano e investem nos one-liners ou na comédia mais física, mas também não deixam de ter os seus destaques durante a temporada, como o divórcio de Karen ou o noivado de Jack. 

Tratando-se de uma sitcomWill & Grace também traz consigo algumas caras conhecidas para a série. Um dos destaques da temporada é o regresso de David Schwimmer ao mundo da comédia. Inicialmente, temia-se que este iria interpretar outro “Ross Geller”; felizmente, o seu Noah é uma figura completamente diferente ao que estamos habituados e revela-se como um contraste amoroso agradável para Debra Messing. Outros convidados especiais incluem Alec BalwinMatt BomerJon Cryer, entre outros.

Will & Grace midseason finale

O PIOR:

Will & Grace está longe de ser a melhor série de comédia do momento.

É verdade que o humor está bem presente a cada esquina da série, mas mesmo esta componente consegue ser desgastante, especialmente considerando o facto de por vezes recorrer ao slapstick humor, e os resultados desta aposta nem sempre surtem os resultados desejados. Ou seja, dá origem a momentos que, em vez de serem engraçados, roçam no cringe.

E uma das minhas queixas para esta temporada reside de como esta consegue alterar alguns eventos da temporada anterior. Por exemplo, a 9ª temporada encerrou com os pais de Will e Grace a atarem o nó, tornando-os, contra os seus desejos, irmãos. E isto aconteceu ao mesmo tempo que a dupla decidiu formar uma parceria em que juntam os seus pontos. Estas seriam ótimas fontes de humor se tivessem sido melhor exploradas (ou exploradas, de todo!). 

Ainda que tenha os seus defeitos, Will & Grace consegue ser uma forma de escapadela para aqueles que gostem de uma comédia à moda antiga. E considerando que Messing foi recentemente nomeada para os Globos de Ouro na categoria de Melhor Atriz numa Série Comédia ou Musical (e de repente, episódios como o acima mencionado Who’s Sorry Now? e Grace’s Secret surgem como boas provas), pode significar que a série ainda tem alguns trunfos na manga. 

Por enquanto, a série vai entrar nas suas férias de Natal, regressando para inícios de 2019. Até lá, sempre podem conferir o que achámos da temporada anterior de Will & Grace aqui.

Estado da série: STAND-BY

0 74 100 1

74%
Average Rating

Will & Grace está longe de ser uma das melhores comédias de todos os tempos. No entanto, com um quarteto sólido e James Burrows no leme, a série ainda possui algumas surpresas reservadas.

  • 74%

Comments